Campanha site

O Amigo da Onça - 2ª Temporada


  • Opinião NF
  • 06 de Maio de 2022 | 14h33
 Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Quem acompanha a política sabe que nesta selva existem vários amigos da onça. E não estou falando da novela Pantanal ou de uma série, mas da nossa querida localidade de Rio Preto. O vereador Dandinho de Rio Preto declarou em vários momentos sua lealdade ao prefeito Wladimir Garotinho, postou em suas redes sociais quando o recebeu em casa e o levou para tomar banho de cachoeira e exaltou a amizade dos dois. No entanto, na sessão da última quarta-feira (4), o parlamentar subiu à tribuna para declarar apoio ao deputado estadual Rodrigo Bacellar (PL), mentor do grupo de oposição que tenta minar Wladimir dentro da Casa Legislativa. Apesar disso, ele disse que se mantém na base governista.

O anúncio pegou alguns de surpresa, mas já vinha sendo especulado nos bastidores da política há algum tempo. Inclusive, Bacellar foi visto descendo com um helicóptero do Governo do Estado em Rio Preto, ainda enquanto secretário de Governo, para uma conversa com o pai de Dandinho, o ex-vereador Alciones. É bom a gente lembrar que o governador Cláudio Castro é alvo de procedimentos por conta do uso particular de helicópteros oficiais.

Mas os olhos da Câmara e do público estarão mais atentos a postura de Dandinho a partir de agora. Afinal de contas, como conseguirá equilibrar o apoio ao maior adversário do prefeito, mesmo continuando na base governista? Alguns vereadores de oposição já até começam a fazer as contas de que o grupo passará a ter 14 integrantes em breve.

Independente do que acontecerá daqui para frente, o que já aconteceu só evidencia a distância cada vez maior dos representantes do povo para o próprio povo. Existe um contorcionismo retórico para sempre tentar justificar o injustificável e, enquanto os vereadores continuarem apenas ouvindo quem bate palma, a distância para a população fica cada vez maior. 

O interesse particular precisa dar lugar ao interesse público. É o pecado da gula que rege um grupo. O mesmo grupo que cobra, que exige muito, que é um leão perante os microfones, que quer mais e mais, acaba pecando pela gula, pelo enorme apetite. De onde vem tanto alimento para matar essa fome voraz? Será que vem de helicóptero? Até quando? Vamos observar as cenas dos próximos capítulos.

Desrespeito na sessão

Em tempo, é preciso registrar a extrema falta de respeito do vereador Maicon Cruz na sessão de quarta, quando teve uma discussão com Leon Gomes e o acusou, sem apresentar provas, de pegar propina e de “se esconder em pauta social”, por defender sempre a causa das pessoas com deficiência. Também é de se lamentar a postura do presidente Fábio Ribeiro, que não teve pulso para conter a baixaria e garantir a palavra a Leon.

E, mais uma vez, os vereadores de oposição se levantaram no final da sessão e foram embora para não ouvir parlamentares governistas, em outra postura desrespeitosa e antidemocrática. Já tem sido corriqueiro e vergonhoso esse ato, ainda mais para quem está na oposição. Para ser ouvido, é preciso ouvir também.

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *