ZAP HOME - VERMELHO

Consigo me aposentar com R$ 1 milhão?


  • Olhar Econômico
  • 17 de Maio de 2023 | 09h19
 Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Muitos brasileiros têm a mítica de acumular a quantia de R$ 1 milhão para se aposentar de forma precoce, sem depender de trabalho algum ou da previdência social.

Mas será que esse valor é realmente suficiente para garantir uma vida tranquila e confortável? A resposta não é simples e depende de vários fatores.

O primeiro passo para saber se R$ 1 milhão é o suficiente para se aposentar é definir qual será o padrão de vida desejado. Quanto você gasta por mês com as suas despesas básicas e com lazer? Importante colocar que despesas com saúde precisam ser especialmente analisadas. Gastos com plano e farmácia aumentam ao longo da vida. Não tem jeito.

Quais seriam seus objetivos? Viajará pelo mundo, comprará imóvel, ajudará os filhos e/ou netos, fará cursos ou doações? Tudo isso tem um custo e deve ser considerado na hora de planejar a sua aposentadoria.

Em seguida é preciso estimar por quanto tempo você vai precisar da sua renda. Isso depende da sua expectativa de vida e da sua idade atual. Ao aposentar mais jovem, você terá mais tempo pela frente e, precisará de mais dinheiro. É preciso considerar também que a inflação e os impostos podem corroer o seu poder de compra ao longo dos anos, reduzindo o valor real do seu patrimônio.

O terceiro passo é calcular qual é a taxa de rendimento dos seus investimentos. Você não pode simplesmente guardar o seu dinheiro na poupança ou debaixo do colchão e esperar que ele se multiplique sozinho.

Investir o seu dinheiro de forma inteligente e diversificada é providencial para isso acontecer; A busca por ativos que ofereçam rentabilidade acima da inflação e que se adequem ao seu perfil de risco também. Quanto maior for a taxa de rendimento dos seus investimentos, menor será o valor necessário para se aposentar.

No mercado existem diversos produtos na prateleira com este objetivo. Um exemplo passivo seriam os fundos de previdência, que contam com benefícios fiscais interessantes no longo prazo.

Na ponta ativa, consórcios para compra de imóveis sem juros, são garantia de aposentadoria com rendimento de imóveis. Especificamente neste produto, uma vez contemplado, o seu inquilino poderá passar a pagar sua parcela e após a quitação, você terá renda mensal e vitalícia, além de ter construído patrimônio para sua família.

Particularmente gosto de investir na geração de renda passiva pois entendo ser a forma mais inteligente de alocação de recursos.

O fato é que com os três passos acima, você até pode fazer uma conta simples, que dará apenas uma breve noção, para saber se R$ 1 milhão é o suficiente para se aposentar. Basta dividir o valor do seu patrimônio pela sua despesa mensal e multiplicar pelo número de meses que você espera viver. Por exemplo, se você tem R$ 1 milhão, gasta R$ 5 mil por mês e espera viver mais 30 anos (360 meses), teríamos: R$ 1.000.000 / R$ 5.000 x 360 = 72

Significa dizer que o valor seria suficiente para cobrir as suas despesas por 72 meses, ou seja, seis anos. Ocorre que claramente neste cenário, o montante não seria suficiente para se aposentar com tranquilidade, sem depender de mais nada. Você precisaria reduzir as suas despesas, aumentar o seu patrimônio ou buscar investimentos mais rentáveis.

Lembro que nessa “conta de padaria”, não está considerada a inflação, os impostos e a variação dos rendimentos ao longo do tempo.

Por isso, é recomendável contar com a ajuda de um assessor de investimentos para fazer uma simulação mais precisa e personalizada.

De forma geral, posso dizer que R$ 1 milhão pode ser suficiente para se aposentar sem nenhuma outra renda, se você tiver um padrão de vida modesto, uma expectativa de vida baixa e uma taxa de rendimento alta. Caso contrário, você precisará de um valor maior ou de uma fonte complementar de renda para garantir o seu bem-estar na terceira idade.

Portanto, faça as contas e veja se esse valor é compatível com os seus objetivos e necessidades. Lembre-se de que a sua aposentadoria depende do seu planejamento e da sua disciplina financeira!

Por Paulo Nascimento Filho, empresário, assessor de investimentos pela Ancord, influenciador e criador de conteúdo sobre finanças e educação financeira.

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *