ZAP HOME - VERMELHO

Oposição tumultua sessão na Câmara de Campos para não ser derrotada


  • Opinião NF
  • 01 de Junho de 2022 | 11h36
 Foto: NF Notícias
Foto: NF Notícias

Acabou em confusão a sessão da Câmara Municipal de Campos, nesta terça-feira (31), que votaria a representação do processo de destituição do presidente da Casa, Fábio Ribeiro, e do vice, Juninho Virgílio. Formada por 13 vereadores, a oposição precisava de 17 votos para aprovar a representação, com a derrota certa, restou tumultuar a sessão para impedir a votação.

A sessão, que começou por volta das 17h15 da terça-feira (31), foi suspensa  nas primeiras horas desta quarta-feira (1). Antes, em seu discurso de defesa, Fábio classificou como golpe por parte da oposição, que tentou elevar o segundo vice, Maycon Cruz, à presidência da Câmara.

"A oposição vive de meias verdades e mentiras. Querer botar Maycon Cruz na presidência foi uma tentativa de golpe" afirmou Fábio. Em seu discurso de defesa, o presidente da Câmara afirmou ainda, ter a consciência limpa e que dorme em paz.

Formada pelos vereadores Álvaro Oliveira,  Kassiano Tavares e Marciano da Farmácia, a Comissão Processante, instalada para apurar possíveis irregularidades da Mesa Diretora, que anulou o resultado da eleição para presidente da Câmara, deu parecer contrário ao processo de destituição. A decisão foi por unanimidade.

A tentativa da oposição de destituir o presidente da Câmara de Vereadores, e o primeiro vice, se deve a decisão de Fábio de anular a proclamação do resultado da votação para presidente da Mesa Diretora para o biênio 2023/2024 que ocorreu no dia 15 de fevereiro. O vereador Marquinho Bacellar acabou eleito, mas Nildo Cardoso, também de oposição, esqueceu de votar.

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *