Campanha site

A saúde mental no pós-parto


  • Papo de Psicólogo
  • 12 de Maio de 2022 | 11h27
 Reprodução
Reprodução

O mês de maio se iniciou com datas comemorativas muito significativas para nós. No dia 01, foi comemorado o dia do trabalhador; já no dia 08 foi a vez de comemorarmos o Dia das Mães. Então, como na semana passada falamos um pouco sobre o amor incondicional de mãe para com seus filhos, nessa semana vamos falar sobre um período muito importante para as mães, o nascimento do seu filho. Uma fase repleta de emoções e alegrias, mas também de muitos medos e desafios, um processo necessário para a construção da maternidade.

O pós-parto, também conhecido como puerpério, é o período que abrange o dia do nascimento do bebe e termina quando a mulher começa a ovular novamente. É uma fase importante e transitória, onde ocorrem alterações hormonais, físicas e psicológicas. Essas alterações são involuntárias, provocando sérias transformações em seu humor, deixando-as mais sensíveis e vulneráveis.

A Psicóloga Clínica, Perinatal e Parental Jhennifer Lubanco, diz que: “é o período em que ocorre uma identificação da mulher com seu bebê, de forma intensa, emocionalmente e fisicamente, onde corpo que gerou vai voltando a normalidade, assim como os hormônios. Cada mulher tem seu tempo fisiológico e psicológico de adaptação.”

De acordo com a Psicóloga Perinatal e Parental, além de todas novas adaptações, o período do puerpério é um momento importante para a saúde mental das mulheres e seus bebês, havendo um grande investimento emocional e físico da mulher na nova função, levando-a a estar mais vulnerável emocionalmente, podendo desenvolver alguns transtornos psicológicos.

Compreendendo a importância desse período para mulher e buscando uma qualidade na saúde mental materna, em 2021 criou-se a campanha Maio Furta-cor, que tem como objetivo quebrar alguns estigmas em torno da saúde mental na maternidade, onde muitas das vezes as mulheres não podem reclamar, pois a maternidade é considerada uma benção, gerando uma cobrança excessiva na mãe. Entretanto, durante o processo de maternidade a mulher sofre algumas mudanças físicas, hormonais e psicológicas, tornando esse processo em alguns momentos dolorosos para ela.

Por isso, a campanha Furta-cor incentiva a todos nós a compreendermos melhor todo o processo materno, com intuito de fortalecer a rede de apoio às mulheres que estão em estado puerperal.

Lembre-se, tenha atenção aos sinais que a mulher dá, mostrando que as coisas não estão tão bem assim, e caso necessário procure ajuda de um profissional.

Um grande abraço, até a próxima postagem.

Sérgio Alexandre Sá

Psicólogo

CRP 05/58383

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *