Google News

A solidariedade humana em situações de desastres


  • Papo de Psicólogo
  • 24 de Fevereiro de 2022 | 08h13
 Reprodução/G1
Reprodução/G1

Após uma semana de um dos maiores desastres climáticos em Petrópolis, as buscas por pessoas desaparecidas ainda continuam. Em meio aos escombros e muita lama, algumas pessoas tentam recuperar seus pertences, enquanto outras choram pela perda de seus entes queridos. Voluntários cavam com as próprias mãos as lamas por cima dos destroços, com objetivo de encontrar pessoas com vida. Homens e mulheres se juntam para auxiliar as famílias a realizar buscas. No estado do Rio de Janeiro, diversas campanhas de doações de roupas, agasalhos, água, alimentos não perecíveis e produtos de higiene pessoal, são cada vez mais divulgadas. Dessa forma, várias pessoas realizam doações, construindo assim uma forte corrente de solidariedade.

A solidariedade é um sentido moral que vincula o indivíduo à vida, aos interesses e às responsabilidades de um grupo social. Esse sentido é capaz de trazer benéficos não somente para quem está recebendo apoio, mas também para aquele que se voluntária para realizar ações solidárias. O indivíduo tem a possibilidade de se manter ativo num processo recíproco, pois ao mesmo tempo que ajuda outros, também se sente útil e inserido na sociedade, refletindo diretamente na sua saúde e qualidade de vida.

Situações como: a integração do indivíduo com um objetivo a se cumprir, na busca de um propósito; a prática da empatia, se colocando no lugar do outro e compreendendo suas necessidades; a geração do reconhecimento socialmente pelo trabalho exercido; proporcionam ao voluntário um sentimento de utilidade.

Por outro aspecto, o indivíduo desenvolve os seus valores pessoais e os fortalece, percebendo as suas potencialidades, dons, aptidões, construindo o seu sentido de responsabilidade e o espírito de colaboração. Aspectos que constroem seres únicos.

Por tanto, a solidariedade humana é sim uma potencialidade do indivíduo, quando utilizada de forma voluntária e responsável, colabora para o desenvolvimento pessoal e contribui em um fortalecimento social, ajudando as pessoas que estão em momentos de dificuldades.

 

Convido você, amigo(a) leitor, a me acompanhar. Assim crescemos juntos(as). E aqui a nossa gratidão!

Um grande abraço, até a próxima postagem.

 

Sérgio Alexandre Sá

Psicólogo

CRP 05/58383

@psisergioalexandresa

 

Referências:

http://www.hottopos.com/notand14/joao.pdf

https://estudogeral.uc.pt/handle/10316/94937

 https://www.uel.br/revistas/ssrevista/n2v3.pdf#page=7

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *