Campanha site

Cortina de fumaça: Verdadeiro motivo do tumulto na Câmara


  • Opinião NF
  • 08 de Dezembro de 2021 | 13h52

Ontem, na Câmara de vereadores, após o prefeito Wladimir Garotinho apresentar o projeto que concede um bônus extraordinário de 2 mil reais a todos os servidores da ativa, deu-se início a um tumulto quase que generalizado. Mas a verdade veio à tona e pouca gente percebeu.

Utilizando-se da prerrogativa de presidente do Siprosep, a pré-candidata a deputada pelo PDT e aliada de Caio Vianna, Elaine Leão, iniciou uma algazarra perigosa nas escadarias de acesso ao plenário. Um dos seus "companheiros" teve que ser contido pelos seguranças da Casa e guardas municipais. Enquanto isso, nos bastidores do Legislativo e em sequência na tribuna, o vereador Maycon Cruz deu um ataque de pantomima. Pouca gente entendeu o porquê, mas ao término da sessão ficou claro que não passava de uma cortina de fumaça para algo que interessava todos os vereadores.

Os parlamentares aprovaram, por unanimidade, sem que ninguém percebesse, a verba de gabinete que paga a a cada um deles gasolina, telefone, aluguel de carros e tudo mais, com dinheiro público.

Enquanto Elaine Leão fazia o seu espetáculo e se vitimiza pensando na eleição do ano que vem e Maycon Cruz fingia que se importava com os profissionais da Educação, os vereadores aumentavam suas verbas indenizatorias de gabinete. 

Lembrando que 1.476 dos beneficiados com 2 mil reais concedidos pelo prefeito Wladimir recebem um salário inferior ou igual ao bônus. A grande maioria, 885 deles, funcionários na Educação. Quase 8 mil receberão um valor que corresponde metade dos seus vencimentos em bonificação. 

Ainda assim, esses personagens, entre outros, preferiram subverter a situação ao seu favor, esquecendo completamente da população ou os próprios servidores. 

Um sindicato e vereador que buscam benefícios apenas para sua presidente e seu mandato, respectivamente. Lamentável...

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *