Campanha site

Novo HGG é esperança de parcerias pela saúde de Campos


  • Opinião NF
  • 03 de Dezembro de 2021 | 07h00
 Foto: NF Notícias
Foto: NF Notícias

Em todas as eleições municipais e federais a saúde pública é sempre um dos temas mais lembrados pela população no ranking das prioridades. E das reclamações também. O nosso conclamado Sistema Único de Saúde (SUS) tem como um de seus princípios a divisão de responsabilidades tripartite entre municípios, estados e Governo Federal. E para essa complexa engrenagem rodar, é preciso diálogo, parcerias e o entendimento entre as três partes. Neste sentido, a afinidade entre o prefeito Wladimir Garotinho e o governador Cláudio Castro começa a transformar em realidade um dos maiores sonhos dos campistas: a reforma definitiva e ampliação do Hospital Geral de Guarus. 

A cerimônia de assinatura da liberação da obra, orçada em R$ 40 milhões, aconteceu na última segunda-feira (29) e também marcou um aceno de trégua da divisão política entre Wladimir e o secretário estadual de Governo Rodrigo Bacellar. O prefeito levou ao palanque vereadores de oposição e falou que as diferenças políticas devem ficar para a eleição porque agora é a hora de pensar na população.

Resta saber até quando vai essa paz. Com as bênçãos do governador, da última vez Wladimir e Bacellar chegaram até posarem para foto juntos, mas os ataques do grupo do deputado estadual licenciado não demoraram para chegar na Câmara e derrubar a bandeira branca.

Na Justiça

Aliás, alguns destes vereadores andam com problemas com a Justiça. O Ministério Público, inclusive, pediu a cassação de Rogério Matoso (DEM), Marcione da Farmácia (DEM), Bruno Vianna (PSL) e Nildo Cardoso (PSL) em duas ações diferentes. Os parlamentares do DEM são réus dentro do processo movido pelo ex-secretário de Administração Pública e candidato não eleito em 2020 André Oliveira (Avante). O partido é acusado de não ter cumprido a cota de 30% de candidaturas femininas no último pleito, enquanto no PSL o problema seria de candidaturas laranjas de mulheres para atingir o percentual mínimo.

 

 

Bairro Legal

Durante o evento com o governador, Wladimir ressaltou outra parceria que vai trazer grandes benefícios à população. São esperados cerca de R$ 235 milhões em investimentos para a realização de obras de urbanização de 11 bairros do município nos mesmos moldes do antigo programa Bairro Legal. Nos Parque Bela Vista, Jardim das Acácias, Parque Angélica e Parque do Prado, serão um total de R$ 68 milhões. O aporte para as intervenções no Porto Belo, Vila Menezes e Vila Manhães serão de R$ 51 milhões, enquanto no Rio Branco, Novo Mundo e Santa Clara, será de R$ 81 milhões.

 

Sem festa

O cenário da pandemia de Covid-19 tem se mostrado controlado em Campos, com nenhum paciente internado em UTI na rede pública municipal, segundo o vice-prefeito Frederico Paes. No entanto, com o surgimento da nova variante Ômicron, que tem preocupado o mundo, o prefeito Wladimir Garotinho se adiantou e anunciou o cancelamento das festividades do Réveillon no Farol de São Thomé. Haverá apenas a tradicional queima de fogos, mas sem atividades como shows e trio elétricos que podem causar maiores aglomerações. A viabilidade da realização do Carnaval também será avaliada.

Dinheiro no bolso

Neste momento de retomada econômica, uma boa notícia para os profissionais da Educação de Campos. A prefeitura anunciou que vai pagar, no dia 22 deste mês, 1/3 de férias e o salário da competência de dezembro da categoria. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (1º), durante apresentação das Ações e Resultados da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia no Trianon, ao lado do secretário da pasta, Marcelo Feres. Além disso, o pagamento de todos os servidores municipais referente ao mês de novembro será entre os dias 7 e 10 de dezembro; e a segunda parcela do 13º salário será paga em 15 de dezembro. A primeira metade foi antecipada em outubro.

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *