Campanha site

Hospital Geral de Guarus, passado, presente e futuro 


  • Opinião NF
  • 12 de Outubro de 2021 | 12h36
 Foto: Arquivo/NF Notícias
Foto: Arquivo/NF Notícias

Não é de hoje que o teto do HGG vem causando problemas à população. Sempre que chove é água pra tudo quanto é lado. 

Vamos começar falando de passado. A gestão anterior bateu recordes de gastos em Saúde Pública, ainda assim trataram as pessoas sem o menor carinho e responsabilidade. Um amontoado de gente que recebia "atendimento", se é que podemos chamar assim, nos corredores, em macas improvisadas e até mesmo no chão. Tudo isso, quando chovia, debaixo de chuva e com água nos tornozelos.

A diferença entre passado e presente é que o prefeito Wladimir Garotinho adotou uma política mais humanizada de atendimento. Seja no Hospital Ferreira Machado (HFM) ou no HGG, não há mais sequer um paciente nos corredores. Mas estamos falando de resultados de presente, e um presente de apenas 9 meses. Então, há de se lembrar também do que se planeja pro futuro.

Além da melhora nos serviços e atendimento aos pacientes, o prefeito Wladimir, em parceria com o governo do Estado, já começou a licitar o que eles chamam de "grande reforma" do HGG. O Hospital, tratado pelo governo anterior como uma UBS abandonada, vai se tornar um hospital de verdade, de última geração, com muito mais a oferecer.

Por isso é sempre bom conhecer a linha do tempo. Pois não só na história do Hospital Geral de Guarus, como em toda Campos, há grandes diferenças entre passado, presente e futuro.

1 Comentário

Comentar

Campos Obrigatórios. *