Opinião NF

Opinião NF

17 de Setembro de 2021 | 06h15 - Atualizado em 17/09/2021 06h46

Primeiro reforço de Wladimir vem de dentro da própria casa


Em um país marcado pela desigualdade de gênero, o papel da primeira-dama é comumente ligado à ações superficiais no contexto da política. Goste ou não dela, Rosinha Garotinho é um exemplo local que conseguiu romper com esse paradigma, chegando a postos de destaque, como o de governadora do Rio de Janeiro e prefeita de Campos por duas oportunidades. Dentro do mesmo núcleo familiar, vem despontando outra primeira-dama de destaque.

Esposa do prefeito Wladimir Garotinho, Tassiana Oliveira tem um perfil diferente da sogra. É mais discreta e, aparentemente, não demonstra interesse na vida partidária ou de cargos públicos. No entanto, a moça tem demonstrado um importante trabalho social. E o mais importante é que parece exercer essa tarefa como uma vocação. Em pleno século XXI, não existe mais espaço para qualquer tentativa de pré-definição sobre qual deve ser o papel de uma mulher. Este deve ser onde ela quiser e Tassiana tem sobressaído no trabalho que ela escolheu. 

Desde o início do ano, Tassiana Oliveira prestigiou instituições como a Associação Irmãos da Solidariedade e Instituto Sawanna por Todos, e esteve presente em ações relacionadas ao acolhimento de pessoas em situação de rua, com Síndrome de Down, de apoio às mulheres e no  Restaurante Popular. Além da ajuda institucional, a presença de alguém ligado ao poder público abre portas para o diálogo e à relação humanizada, fundamental ao amparo de quem precisa. Mais do que a primeira-dama, Tassiana tem se tornado o primeiro reforço para Wladimir. E ainda em uma área tão sensível e que carecia de atenção.

Acordo encaminhado

Wladimir também anunciou o encaminhamento do acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para a celebração de um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) para que o município possa continuar utilizando os recursos dos royalties no pagamento dos servidores. A proposta apresentada pelo prefeito foi ao plenário da Corte nesta quinta-feira (16). Apesar da maioria dos conselheiros terem sinalizado pela aprovação, a análise final foi adiada por um pedido de vista e deve retornar à pauta na próxima semana. Com isso, o prefeito retirou da Câmara o polêmico projeto de reforma no Código Tributário, que era um sinal de austeridade para o TCE. No entanto, o TAG também determinará a redução gradual da utilização da verba do petróleo para custear a folha de pagamento, o que exigirá novos ajustes em um futuro não muito distante.

Leite derramado

Depois de ser anunciada pelo governador Cláudio Castro e do secretário estadual de Governo Rodrigo Bacellar, a empresa de laticínios Italac desistiu de montar uma fábrica em Campos e, por decisão empresarial, resolveu comprar uma unidade de outra marca já existente em Itaperuna para se instalar na região. Candidato derrotado para o Executivo goitacá em 2020, Caio Vianna foi às redes sociais para criticar Wladimir pela perda. Em resposta, o prefeito insinuou que o adversário político só aparece em período de eleição e que estaria “mamando na teta” em Niterói, onde é secretário de Ciência e Tecnologia. Caio retrucou, falando para Wladimir saber conviver com críticas.

Audiência pública

Também candidato a prefeito no último pleito, o atual diretor da UPA de Guarus, Dr. Bruno Calil, esteve na Câmara de Campos nesta quinta-feira para audiência pública sobre a situação dos pacientes renais crônicos do município. Presidida pelo vereador Igor Pereira, o encontro também teve a presença de outros parlamentares e de autoridades médicas.

 

Por: Cleyton Lacerda


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.

Quem Sou

Cleyton Lacerda


Arquivo