Opinião NF

Opinião NF

23 de Julho de 2021 | 07h00 - Atualizado em 22/07/2021 22h11

Wladimir e Bacellar no mesmo palanque em 2022?


Quem gosta de futebol – mesmo os torcedores rivais – vão se lembrar da grande fase do Vasco no final da década de 1990 e início do século XXI. Especificamente o ano 2000 ficou marcado pela disputa, dentro e fora dos gramados, entre Romário e Edmundo, que ficaram conhecidos como “bad boys”. Extremamente habilidosos e craques com a bola nos pés, a dupla colecionou polêmicas e inimizade entre si fora das quatro linhas e também com a bola rolando. Aqui em terras goitacás, a nossa política também está prestes a ver uma tabelinha improvável nas eleições de 2022 entre os maiores adversários locais do momento.

Antagônicos em Campos...

O prefeito Wladimir Garotinho (PSD) e o secretário estadual de Governo Rodrigo Bacellar (SD) são, atualmente, os maiores adversários na política campista, o que ficou escancarado com o racha na base governista na Câmara Municipal – capitaneado por vereadores eleitos pelo grupo de Bacellar – após o polêmico pacote de austeridade enviado pelo Executivo. Nada parece sinalizar uma aproximação entre ambos em um curto período de tempo, porém, as eleições estaduais do ano que vem podem proporcionar uma tabelinha improvável entre Wladimir e Rodrigo. 

...E aliados em 2022?

Isso porque, apesar do grande antagonismo local, os dois estão de baixo do guarda-chuva do governador Cláudio Castro (PL), que nutre simpatia e o apoio tanto dos Garotinho, como dos Bacellar. As duas famílias já estão na segunda geração de embates, dando continuidade às conhecidas trocas de farpas entre o ex-governador Anthony Garotinho e o ex-vereador Marcos Bacellar. Tem muita bola para rolar até outubro de 2022, mas será que Castro terá a habilidade do técnico vascaíno Antônio Lopes para reger no mesmo palanque essa inusitada dupla? Apesar dos números individuais fantásticos e dos vários títulos que antecederam e sucederam a “era Romário-Edmundo”, os dois só conseguiram ganhar uma Taça Guanabara juntos, em 2000. Fica o alerta.

Habilidades

Independente das diferenças, assim como Romário e Edmundo, são inegáveis as qualidades de Wladimir e Rodrigo. Enquanto o prefeito vem buscando parcerias para buscar verbas federais e estaduais, Bacellar tem sido o braço direito do governador na região, com articulações políticas e por ações governamentais em Campos e em outros municípios. Neste ponto, a máquina do Governo do Estado tem sido importante para angariar apoios entre forças políticas que saíram derrotadas nas urnas em 2020 e que faziam parte do governo Rafael Diniz, mas que possuem importância para 2022. Essa disputa promete prorrogação e até disputa nos pênaltis. E fica a torcida para que o embate se reverta em mais conquistas para a população, com a busca de verbas e obras em um momento de crise econômica.


2 COMENTÁRIOS


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


José Ornis

23/07/2021 | 09h03
O que deveria ocorrer é a conquistas para o bem comum da população da região Norte e Noroeste, não vaidades pessoais. Em relação a poder políticos, o Prefeito tem mais, que o Parlamentar, um tem a caneta no exercício, o outro depende da caneta

Cadinho Roco

23/07/2021 | 08h04
Canpos é hoje um município muito mais necessitado de ações objetivas do que políticas. A população tem de se impor ao invés de ficar na submissão de caçadores de votos.TGFA

Quem Sou

Cleyton Lacerda


Arquivo