ZAP HOME - VERMELHO

Base governista reprova projeto de transparência com gastos de obras em pontes

Projeto é de autoria do vereador Fred Machado (PSD)


  • Política
  • 14 de Maio de 2024 | 15h06 | Por: Lucas Arantes
 Foto: Arquivo/NF Notícias
Foto: Arquivo/NF Notícias

A sessão ordinária desta terça-feira (14) na Câmara Municipal de Campos foi marcada pela reprovação por maioria de um Projeto de Lei do vereador Fred Machado, que solicitava transparência quanto as obras em pontes de diferentes localidades do município. O extrato do contrato de reparo e construção das pontes foi publicado no Diário Oficial dessa segunda.

Projeto

Dispõe sobre a divulgação da relação e localização de pontes, viadutos, pontilhões, passarelas e semelhantes dos valores de construção ou reformas dos mesmos e dos relatórios de vistorias realizadas nesses equipamentos no Município e dá outras providências.

Durante a discussão que antecedeu a votação do projeto, o autor, Fred Machado, destacou que a intenção é de transparência e de deixar claro para todos os parlamentares a respeito da localização das pontes que passarão por reforma.

“Eu acredito que é uma coisa que além de transparência, trará para a gente uma segurança, pois, nós teremos acesso a quais localização estão as pontes, se as pontes foram feitas relatório de vistoria para não termos o dissabor de acontecer o que aconteceu naquela ponte que liga a Lagoa de Cima. Se tivermos vistorias periódicas do município, a população terá mais segurança”, destacou Fred.

Após o autor projeto discutir, o líder da base governista, Juninho Virgílio também debateu e inicialmente, conduziu ao grupo para que votasse favorável. No entanto, tudo mudou após o governista Álvaro César questionar pontos do projeto que não concordava. Álvaro chegou a solicitar que a matéria fosse retirada de pauta e colocado em votação em outra sessão, mas, por estar em regime de urgência, não seria possível tirar da pauta da hoje. Diante as ponderações, Juninho encaminhou a reprovação por parte da base, o que foi feito.

O assunto gerou discussões entre outros parlamentares, como Silvinho Martins, que destacou que para ele, seria viável se o tema fosse colocado em votação através de requerimento. Já Helinho Nahim saiu em defesa do colega da oposição, frisando que o projeto é para manter a transparência e caso aprovado, iria ajudar até mesmo o Executivo.

Por fim, o projeto foi para votação e reprovado pela maioria dos vereadores.

Diário Oficial 

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *