Campanha site

Campos e municípios vizinhos discutem Rede de Urgência e Emergência

Participaram da reunião os membros dos Grupos de Trabalho de São João da Barra, Quissamã, Conceição de Macabu, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis, Carapebus, Macaé


  • Cidades
  • 23 de Junho de 2022 | 11h35
 Divulgação / HFM
Divulgação / HFM

Em reunião realizada nesta quarta-feira (22), no Hospital Ferreira Machado (HFM), gestores de hospitais da região Norte e Noroeste discutiram sobre a Rede de Urgência e Emergência (RUE), que tem como objetivo articular e integrar todos os equipamentos de saúde. A ideia é ampliar e qualificar o acesso humanizado e integral aos usuários, principalmente, em situação de urgência e emergência nos serviços de saúde, de forma ágil e adequada.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Arthur Borges, acredita que através da interação será possível melhorar o acesso à saúde.  “Esse encontro entre os municípios é fundamental para avançar na pactuação das referências, se utilizando de informações dos próprios municípios quanto às suas necessidades, mas também, na evolução e integração da Rede de Urgência e Emergência no foco estadual”, disse.

Participaram da reunião os membros dos Grupos de Trabalho da Região Norte: Kett Fernandes, de São João da Barra; Leonardo Manhães, de Quissamã; Patrícia Mello, de Conceição de Macabu; Bethani Freitas, de São Francisco de Itabapoana; Antônio Rodrigo Santarém, de São Fidélis; Viviane Barcelos e Thiago Mesquita, de Carapebus; Isabela Catharina, Andressa Marchioti e Leonardo Manhães, de Macaé; e Roberto Cesar, de Campos. 

 

REDE DE ATENÇÃO Às URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS

O intuito da Rede é reordenar a atenção à saúde em situações de urgência e emergência de forma coordenada entre os diferentes pontos de atenção que a compõem, a fim de melhor organizar a assistência, definindo fluxos e as referências adequadas. E para isso, é necessário que os gestores atuem de forma integrada e articulada, sendo indispensável a implementação da informação, do processo de acolhimento e da regulação de acesso a todos os componentes que a constituem.

Fonte: Secom

Seja o Primeiro a Comentar

Comentar

Campos Obrigatórios. *