Fundação Cultural registra boletim de ocorrência de furto e depredação de Museu em Campos

Segundo o inspetor da unidade, uma perícia será feita no local


27 de Outubro de 2021 | 13h05

A chefe de Patrimônio e zeladoria da Fundação Cultural Jornalista OsWaldo Lima (FCJOL), Ondina Muylaert Batista, acompanhada da assessora jurídica Dra. Andréa Sodré, estiveram na 134ª Delegacia de Polícia do Centro de Campos dos Goytacazes-RJ, na manhã desta quarta-feira (27), para registrar um Boletim de Ocorrência referente ao furto do Museu Olavo Cardoso (MOC) e depredação do patrimônio público. A prefeitura busca a contratação de vigias/seguranças para o equipamento.

Segundo o inspetor da unidade, uma perícia será feita no local. O MOC está no radar dessa Fundação como prioridade. A Secretaria de Planejamento em conjunto com a Secretaria de Obras estão na elaboração de tal projeto.

A Fundação Cultural Jornalista OsWaldo Lima (FCJOL) firmou parceria com a Sociedade Artística Brasileira - SABRA, que é um órgão com expertise no desenvolvimento de projetos, bem como na capitação de recursos para fomentar o restauro e reforma do MOC.

A equipe da FCJOL segue na luta pela restauração e preservação dos equipamentos culturais do município que foram colocados à margem na gestão passada.

Vale lembrar que em dezembro de 2020, ocorreu um grande furto de tal equipamento, inclusive mobiliários do dormitório do Olavo Cardoso foram levados. Assim que a equipe atual da FCJOL assumiu, foram tomadas todas as providências jurídicas e necessárias, como por exemplo, o resgate do que sobrou do acervo do MOC e acondicionado no Museu Histórico de Campos, bem como o devido registro do Boletim de Ocorrência à época dos fatos.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.