Confirmada morte por febre maculosa de policial após curso na mata

Exames do outro policial que morreu com a suspeita da doença ainda estão sendo analisados


27 de Outubro de 2021 | 11h16

Um dos casos de policiais militares que morreram com suspeita de febre maculosa foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro e também pela Polícia Militar. Os exames do outro policial que morreu com a suspeita da doença ainda estão sendo analisados.

A secretaria e a Polícia Militar não confirmaram o nome do caso confirmado, apenas que ele era morador de Teresópolis, na Região Serrana do Rio.

Segundo a PM, nenhum outro policial teve a contaminação pela doença confirmada. Todos passaram por avaliação clínica e exames complementares.

Os dois casos suspeitos da doença que estavam sendo investigados eram do primeiro-sargento Carlos Eduardo da Silva e do cabo César Coutinho do Amaral. 

A transmissão da doença teria acontecido durante um curso da Polícia Militar na mata. Depois dos dois casos, o curso foi suspenso.

Após os casos, um boletim interno da PM de quinta-feira (21), traz o comunicado sobre a suspensão do 7º COPC/2021 "até segunda ordem".

A determinação, informa o texto, é assinada pelo secretário de Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Pires, e pelo diretor-geral de Ensino e Instrução da corporação.

Fonte: G1


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.