Fluminense vence o Bragantino e abre vantagem na Copa do Brasil

Jogo da volta será na próxima quarta


03 de Junho de 2021 | 08h35

O Fluminense estreou em grande estilo na Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (02), no Maracanã, o time de Roger Machado manteve a evolução desde o triunfo sobre o River Plate na Argentina na Libertadores, venceu por 2 a 0 o organizado Bragantino e abriu boa vantagem na 3ª fase do torneio.

Com as duas equipes desfalcadas pela convocação da seleção olímpica, Fred e Abel Hernández marcaram os gols do Tricolor, que poderá até perder por um de diferença no jogo de volta para se classificar à próxima fase. O Massa Bruta precisará ganhar por três gols, se devolver a diferença por dois levará a decisão para os pênaltis.

Fluminense e Bragantino voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Estádio Nabi Abi Chedid. Antes, porém, os dois times voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro. O Massa Bruta recebe o Bahia no sábado, às 21h, no Nabi Abi Chedid, enquanto o Tricolor joga domingo e enfrenta o Cuiabá às 11h em São Januário.

Foi um primeiro tempo bastante truncado e equilibrado no Maracanã. Tanto Fluminense quanto Bragantino marcaram forte e ofereceram poucos espaços. O Tricolor até chegou mais vezes: uma com Nenê, cara a cara com o goleiro aos 22 minutos, mas chutou para fora; e outra com Yago, em chute de fora da área no cantinho, mas Júlio César foi buscar aos 36. Mas a melhor chance foi do Massa Bruta com Lucas Evangelista. Ele recebeu um lateral na área, ganhou no corpo de Egídio, deu um chapéu em Luccas Claro e tocou a bola raspando a trave. Seria um gol de placa pela linda jogada, mas não entrou.

As equipes voltaram do intervalo sem alterações, mas o panorama mudou. O Fluminense aos poucos foi tomando as rédeas de vez da partida. Aos 15, Caio Paulista roubou a bola na defesa, Yago lançou Fred, que tocou para Gabriel Teixeira na área. Ele ameaçou o chute e rolou de volta para o camisa 9 livre fazer 1 a 0. O centroavante deu vaga a Abel Hernández aos 23, e o uruguaio precisou de um minuto em campo para fazer o segundo. Pressionou a saída de Léo Ortiz, que perdeu a bola para Martinelli. Ele tocou para Nenê, que deu para Yago servir Abel para fazer 2 a 0 aos 24. E só não saiu o terceiro porque Gabriel Teixeira acertou a rede pelo lado de fora aos 26, e em chute travado do uruguaio aos 31. A única chegada do Bragantino foi na bola aérea, mas Marcos Felipe fez uma defesaça e salvou a cabeçada de Alerrandro.

Fonte: GE


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.