Presidentes das Câmaras de Campos e de SJB se unem para a retomada do Parlamento Regional

O objetivo é criar um consórcio político, que dará mais força às nossas leis e facilitará a obtenção de recursos estaduais e federais através de emendas parlamentares, por exemplo


29 de Abril de 2021 | 15h50

Para fortalecer o Poder Legislativo do Norte Fluminense e alcançar soluções para municípios que, na pandemia da Covid-19, vivenciam problemas comuns, como crises financeiras, a Presidência da Câmara de Campos vai resgatar o Parlamento Regional.

- O objetivo é criar um consórcio político, que dará mais força às nossas leis e facilitará a obtenção de recursos estaduais e federais através de emendas parlamentares, por exemplo. Uma cidade não existe isolada e são muitas as pessoas que moram em um município, trabalham em outro, dependem de serviços de um terceiro. A função do Parlamento é propor, cobrar e obter soluções para problemas que atingem a região como um todo – adiantou o presidente Fábio Ribeiro (PSD) que, em reunião no seu gabinete, na manhã desta quinta-feira (29), apresentou a proposta ao presidente da Câmara de São João da Barra, Elísio Rodrigues (PL), que chamou de "primeiro aliado" na retomada do Parlamento.

O presidente do Legislativo sanjoanense aprovou a proposta. “Gostei muito da ideia de um Parlamento reunindo Campos, São João da Barra e municípios vizinhos, com sessões itinerantes para debater problemas e definir ações conjuntas. Todos estamos passando por graves crises e temos de nos fortalecer. É um passo muito importante para a Região Norte Fluminense e estamos à disposição para ajudar na implantação e consolidação do Parlamento Regional”, destacou Elísio Rodrigues.

O Parlamento Regional, criado em 2013, tinha representação do Legislativo de Campos, São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, Macaé, Carapebus, Conceição de Macabu, Cardoso Moreira e São Fidélis. Fábio Ribeiro explicou que a próxima composição pode abrigar outros municípios e acrescentou que um esboço da estrutura do consórcio será encaminhado à Procuradoria da Casa, para posterior apresentação a outros presidentes das Câmaras da região.

- Campos e os municípios próximos estão passando pelas mesmas dificuldades em função da pandemia: desemprego e queda na arrecadação, entre tantas outras. Nada mais razoável do que um consórcio político para minimizar essas deficiências e para convergir nossa atuação em favor de toda a população. É uma entidade que conseguiu grandes resultados no passado e que agora estamos resgatando, tendo o presidente Elísio Rodrigues como primeiro aliado – concluiu o presidente da Câmara de Campos na reunião que também contou com a participação do vice-presidente Juninho Virgílio (Pros).

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.