Fluminense suporta pressão com um a menos e vence o Santa Fe

Time tricolor abre 2 a 0, mas vê adversário diminuir e Egídio ser expulso


29 de Abril de 2021 | 07h47

O Fluminense venceu sua primeira partida nesta volta à Libertadores. E foi com emoção, com a cara da competição. Com dois gols de Fred, o Tricolor bateu o Santa Fe por 2 a 1 o Estádio Centenário de Armenia, na Colômbia. Giraldo descontou para o time colombiano. Egídio foi expulso a 20 minutos do fim, e o Flu segurou a pressão com um a menos, com direito a milagre de Marcos Felipe nos acréscimos. O jogo foi válido pela segunda rodada do Grupo D da principal competição continental.

Com a vitória, o Fluminense assume a liderança do Grupo D da Libertadores, com quatro pontos conquistados, empatado com o River Plate, que venceu o Junior Barranquilla também por 2 a 1, em Buenos Aires, no mesmo horário. As equipes colombianas completam a classificação com apenas um ponto cada uma até aqui.

O Fluminense abriu o placar aos quatro minutos de jogo, com Fred, aproveitando belo passe de Nenê e finalizando com categoria. O time carioca começou bem na partida, mas a cada minuto que passava, recuava mais e dava mais campo ao adversário, que trocava passes lentamente, mas tinha dificuldades de assustar o goleiro tricolor. O Flu quase aumentou ainda na primeira etapa, com Kayky, que finalizou na trave aos 29 minutos.

Se o Flu marcou cedo no primeiro tempo, conseguiu superar na segunda etapa. Com menos de um minuto de bola rolando, Egídio cruzou na medida para Fred cabecear e ampliar o marcador. Neste momento a partida tinha tudo para ficar tranquila para o Fluminense, mas aos cinco minutos Giraldo recebeu bom lançamento e diminuiu a diferença. A partir daí começou a se desenhar a pressão do Santa Fe, com uma sequência de cruzamentos na área tricolor. Aos 24 minutos, Egídio levou o segundo cartão amarelo e aumentou o espaço dos colombianos no campo de ataque. Marcos Felipe se destacou no fim da partida cortando vários cruzamentos e fazendo uma defesa espetacular aos 48 minutos, em finalização de cabeça de Jorge Ramos.

Fonte: GE

 

 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.