Inscrições abertas para teleoficinas de Saúde Vocal da Educação em Campos

Oficinas online acontecerão nos dias 15, 22 e 29 próximos, em três horários


05 de Março de 2021 | 15h13

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (Seduct), por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), abriu inscrições para as teleoficinas de saúde vocal, direcionadas aos professores da rede municipal de ensino. De acordo com o secretário da pasta, Marcelo Feres, as oficinas online acontecerão nos dias 15, 22 e 29 próximos, em três horários e antecipam as comemorações do Dia Mundial da Voz, celebrado em 16 de abril.

“O formulário de inscrição está disponível no Portal do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE) – acesse AQUI. O projeto é desenvolvido pelas fonoaudiólogas do PSE, Ilma Cabral e Isabela Brandt. Serão realizadas 9 oficinas com 70 vagas cada, beneficiando, ao todo, 630 professores”, disse o secretário.

A coordenadora do PSE, Cátia Mello, lembrou que o objetivo da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, neste dia 16 de abril e na semana que o circunda, é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana para a promoção da saúde, “bem como realizar conscientização de sinais e sintomas que favoreçam o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe, que podem comprometer a qualidade de vida e a própria sobrevida dos indivíduos”, afirmou.

Para Isabela Brandt, “conseguir expressar o que pensamos é um privilégio do ser humano, que transmite juntamente com a mensagem que evoca toda a carga de emoções e sentimentos vivenciados no momento. Algumas pessoas já conseguem identificar o que falamos, apenas pela percepção nas mudanças sutis em nossa voz”, comentou.

Ilma Cabral, por sua vez, esclarece que uma voz é considerada normal ou saudável quando emitida forte o suficiente para ser ouvida, numa intensidade adequada ao ambiente; produzida sem esforço ou cansaço do falante, devendo representá-lo quanto à idade e sexo, com ressonância equilibrada.

“Geralmente os professores preferem utilizar a voz forte, para que todos os escutem, o que faz normalmente com esforço, com movimentos articulatórios exagerados, com tendência à tensão. Essa conduta favorece o surgimento de alterações vocais conhecidas como disfonias, que representam toda e qualquer dificuldade ou alteração na emissão vocal que impede a produção natural da voz”, explicou a fonoaudióloga Ilma.

Fonte: SupCom

 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.