Conselho de Ética da Câmara analisa caso da deputada Flordelis nesta semana

A deputada é ré em um processo que apura o assassinato do seu marido, o pastor Anderson do Carmo


21 de Fevereiro de 2021 | 12h42

O Conselho de Ética deve começar a analisar na próxima terça-feira (23) o caso da deputada Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser mandante do assassinato do marido, o pastar Anderson do Carmo. O conselho também marcou para o mesmo dia a instauração do processo contra o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ).

 O presidente do conselho, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), informou que recebeu na noite de sexta-feira (19) a representação da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Em outubro do ano passado o corregedor da Câmara dos Deputados, o deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), apresentou um parecer recomendando o envio do processo da deputada Flordelis para o Conselho de Ética.

O conselho estava suspenso desde o início da pandemia da Covid-19, sua reativação foi anunciada no dia 17 de fevereiro pela Mesa Diretora da Câmara para analisar o caso do deputado Daniel Silveira.

 

Investigações

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MP-RJ) descobriram mensagens de texto em telefones celulares que reforçam a suspeita de que a deputada planejou matar o marido executado com mais de 30 tiros em 16 de junho de 2019 na porta de casa, em Niterói.

A Justiça já aceitou denúncia contra a parlamentar, que se tornou ré no caso. Seis de seus filhos e uma neta estão presos. Como parlamentar, Flordelis só pode ser presa em flagrante, e só pode ser afastada do cargo por decisão da Justiça ou da própria Câmara.

Fonte: G1


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.