CDL pede para que Prefeitura reveja decreto e permita reabertura do comércio em Campos

A Câmara fala da preocupação com relação ao fechamento das lojas


19 de Janeiro de 2021 | 08h14

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL), divulgou uma nota na noite dessa segunda-feira (19), horas depois da decisão do município em entrar na fase laranja, fazendo assim com que o comércio volte a fechar, funcionando apenas no sistema delivery.

Na nota, a CDL cita sua preocupação com relação a decisão e destaca que o comércio foi exemplar na pandemia ainda em curso. A Câmara pede ainda que o decreto seja revisto o quanto antes, permitindo a reabertura do comércio.

Veja a nota completa:

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL) vem externar sua preocupação com a decisão da Prefeitura de Campos dos Goytacazes de a partir desta terça-feira (19/01) por um prazo de 07 dias, através de Decreto que determina o fechamento das atividades comerciais, preservando apenas os serviços definidos como essenciais.

Destacamos que o comércio foi exemplar na pandemia ainda em curso, observando todos os parâmetros de segurança determinados pelas autoridades sanitárias, estabelecendo um ambiente de segurança para o consumidor e funcionários, não sendo dessa forma um vetor do vírus da Covid-19.

O relato feito às entidades representativas de classe pela Secretaria de Saúde do Município é realmente preocupante, porém, concluímos que é preciso observar a situação como um todo, exigindo de outros segmentos, a mesmo rigidez como faz com o comércio, procedimentos padrões de segurança que não são observados em um quadro geral.

Esperamos que a Prefeitura de Campos reveja o quanto antes pontos diversos deste decreto, permitindo a reabertura do comércio que como já colocamos não é, com certeza, via de contágio do vírus.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.