Após ser baleado e socorrido, jovem é executado dentro da UPA

Bandidos renderam médicos e enfermeiras e foram direto em direção ao jovem


02 de Dezembro de 2020 | 17h01

Um jovem identificado como Wallace Leonardo Gomes, de 23 anos foi executado com cerca de 11 tiros dentro da Unidade de Pronto Atendimento do bairro Âncora (UPA), em Rio das Ostras, na madrugada desta quarta-feira (02).  

Segundo as testemunhas, bandidos armados invadiram a unidade de saúde, renderam os guardas municipais que estavam de plantão e foram direto à sala vermelha, onde ficam os pacientes em estado que requer maior atenção.

Na sala, os homens renderam médicos e enfermeiras e foram direto em direção da vítima, que foi executado com vários tiros na cabeça. Wallace havia sido baleado na manhã desta terça (1º), na Rua Jairo Monjardim, no bairro Nova Cidade. Na ocasião, outro homem conhecido como ‘Pezão’, foi executado.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Macaé. O caso foi registrado na 128ª DP de Rio das Ostras.

Em nota, a Prefeitura de Rio das Ostras informou que a ação durou cerca de três minutos.

“A Prefeitura de Rio das Ostras informa que a vítima baleada em Nova Cidade, um jovem de 23 anos, deu entrada às 8h30 desta terça-feira, dia 1, na UPA 24H, mas teve que ser encaminhado ao Hospital Municipal para cirurgia. Após procedimento cirúrgico, retornou a UPA onde ficaria em ala mais apropriada e com equipamentos necessários para sua recuperação.

Na madrugada desta quarta-feira, por volta das 4h20, em uma ação muito rápida um homem armado entrou pela lateral da unidade, intimidando a guarda que estava de plantão e mais duas profissionais, depois pulou a grade e seguiu direto para a Sala Vermelha. Ao perceber o homem armado, a enfermeira que estava atendendo o paciente se afastou imediatamente e o suspeito começou a disparar em direção a vítima, cerca de 11 tiros e fugiu logo em seguida. A polícia foi imediatamente acionada por funcionários da UPA. Câmeras instaladas na unidade mostram que a ação durou cerca de 3 minutos”, disse o documento.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.