Disque Denúncia leva polícia a estourar aviário que vendia pombo em lugar de galeto

O material foi encaminhado à perícia para atestar os animais que eram vendidos para o consumidor


14 de Outubro de 2020 | 17h54

Previous Next

Policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) estouraram, nesta terça-feira (13), um aviário no bairro Paraíso, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. No local, os agentes encontraram grande quantidade de aves sem qualquer tipo de higiene e autorização dos órgãos fiscalizatórios. De acordo com o delegado titular da especializada, André Neves, o dono do estabelecimento negou a comercialização da carne dos pombos.

Além disso, os agentes encontraram um depósito de aves abatidas, onde as carnes estavam sendo comercializadas com as espécies misturadas, sem qualquer tipo de identificação. O material foi encaminhado à perícia para atestar os animais que eram vendidos para o consumidor. O proprietário do local, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante.

O delegado André Neves, responsável pelo caso, se pronunciou sobre o caso: "O dono do aviário negou a comercialização da carne dos pombos e alegou que não havia misturas. A perícia vai constatar se existia ou não. Ele disse que vendia os pombos somente para rituais espirituais, tanto aqueles de cativeiro (brancos), como os que encontramos comumente nas ruas do Rio de Janeiro. O proprietário afirmou que comprava os animais entre R$3 e R$ 5 e vendia por R$ 15".

Fonte: ODIA


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.