Comitê de Ações Humanitárias do Porto do Açu faz nova doação para Santa Casa de SJB

O recurso será aplicado na linha de frente do enfrentamento da pandemia do COVID-19


14 de Outubro de 2020 | 13h43

O Comitê de Ações Humanitárias do Porto do Açu, formado pelas empresas GNA, Ferroport, Açu Petróleo e Porto do Açu Operações, doará R$ 400 mil para o projeto de financiamento coletivo "Salvando Vidas", do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os recursos serão destinados para a Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra, no Norte fluminense, e aplicado na linha de frente do enfrentamento da pandemia do COVID-19, ou seja, na aquisição de material, insumos e equipamentos de proteção para os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde. Será um verdadeiro legado para melhoria da infraestrutura e da qualidade no atendimento do sistema de saúde do município.  

"A adesão ao Salvando Vidas do BNDES é mais uma prova de que as empresas reconhecem a importância de unir forças no combate à pandemia. Com este auxílio à Santa Casa, ampliamos as benfeitorias também para esta unidade hospitalar, que aplicará os recursos para otimizar a capacidade de atendimento dos pacientes. Queremos também deixar um legado para melhoria da infraestrutura e da qualidade no atendimento do sistema de saúde da região", ressalta Eduardo Kantz, Diretor do Comitê.

No projeto "Salvando Vidas", o BNDES dobra as doações de pessoas e empresas para apoiar outros hospitais filantrópicos e unidades da Santa Casa espalhados pelo país.

"Desde o início da pandemia estamos atuando de forma integrada com as demais empresas que compõem o Comitê de Ações Humanitárias. Dessa vez, fomos além e somamos esforços também com a Fundação Siemens e a BW, que atuam em nosso projeto, para uma parceria que ajuda a enfrentar a Covid-19 e, ao mesmo tempo, pode deixar um legado para a área de saúde da região onde atuamos", destaca Vicente Habib, Diretor de Sustentabilidade da GNA.

Comitê de Responsabilidade Social e Ações Humanitárias 

Essa ação se soma a uma série de outras já realizadas pelas empresas que fazem parte do Comitê de Responsabilidade Social e Ações Humanitárias do Porto do Açu, criado para mitigar os efeitos da pandemia na região. Totalizando mais de R$ 3,5 milhões investidos em iniciativas, o Comitê já doou 100 mil EPI´s (luvas, máscaras, óculos de proteção e aventais) às instituições de saúde de Campos dos Goytacazes e São João da Barra, recuperou 26 respiradores pulmonares, além de apoiar o programa "Dados do Bem", que utiliza a inteligência de dados para testagem e análise da evolução da pandemia no Norte Fluminense.  

Para a população da região, foram doadas 9 mil máscaras de tecido produzidas por confecções locais e cerca de 6 toneladas de alimentos, adquiridos de pequenos produtores locais, destinados a instituições de caridade de São João da Barra e Campos, ajudando aproximadamente 4.500 pessoas.

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.