Justiça mantém prisão de candidata à prefeitura do Rio

Defesa havia pedido o relaxamento da prisão. Ela está presa desde o dia 11 por suspeita de receber propina por desvios em contratos de Assistência Social na Prefeitura do Rio.


20 de Setembro de 2020 | 19h39

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), desembargador Cláudio de Mello Tavares, indeferiu, na manhã deste domingo (20), o pedido da defesa de Cristiane Brasil (PTB), candidata à Prefeitura do Rio, pelo relaxamento de prisão.

Os advogados de Cristiane ainda requisitaram que, em caso de soltura, a prisão preventiva fosse substituída por prisão domiciliar ou monitoramento por tornozeleira eletrônica. O desembargador negou os dois pedidos.

Mello Tavares ainda determinou o cumprimento imediato da ordem do ministro Joel Ilan Paciornik no sentido de redistribuição da ação penal inicial e conclusão ao desembargador do Órgão Especial, que será sorteado nesta nesta segunda-feira (21) para analisar o caso.

 

Fonte: G1


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.