Startup campista investe em próteses para pet

No segmento pet, o primeiro cliente foi um abrigo para animais, onde um cão resgatado não tinha uma das patas


14 de Agosto de 2020 | 10h01

Uma Startup que recebe apoio da Prefeitura de Campos, por meio do Programa Municipal de apoio a Startups, promovido pela Superintendência de Ciência e Tecnologia e custeado pelo Fundecam , começa a investir em uma área antes inexplorada no município: o mercado de próteses para animais de estimação. A Sprint 3D, com quatro anos de mercado e que desde o início de suas atividades trabalha com a produção de uma vasta gama de equipamentos através de impressão 3D, avançou para o Mercado pet ao sentir uma lacuna neste setor.

- Percebemos esse nicho ainda pouco explorado no Brasil e resolvemos investir, mas neste segmento ainda estamos bem no início. Atendemos um cliente, mas já estamos com pedidos de mais dois. A partir da divulgação desse trabalho, estamos confiantes de que vamos avançar, atendendo não apenas Campos, mas toda a região e até mesmo outros estados - avalia o engenheiro de controle e automação Thiago Pessanha, um dos sócios da Sprint 3D.

O primeiro cliente da Sprint 3D no segmento pet foi um abrigo para animais, onde um cão resgatado não tinha uma das patas. Sabendo da novidade, a proprietária do abrigo  procurou a Startup. O animal, de nome Caio, raça não definida e cerca de três anos de idade, se adaptou rapidamente à "nova pata", demonstrando "alegria" com a maior capacidade de se locomover. Poucos dias depois foi adotado, ganhando uma "nova casa".

O presidente do Fundecam, Rodrigo Lira, ficou satisfeito com o desfecho do primeiro caso de um animal atendido pela Sprint 3D e elogiou a percepção dos jovens empresários sobre o nicho até então não atendido e a decisão de investir no segmento.

- Desde o início sentimos a grande capacidade criativa do pessoal da Sprint 3D, todos bastante "antenados", e colocamos à disposição dos rapazes todos os nossos recursos do Programa de Apoio a Startups. Além da bolsa, ajudamos também na prospecção de potenciais clientes e tudo vem dando muito certo. E ao entrar nesse segmento pet, ela está, certamente, atendendo a um segmento do mercado ansioso por novidades e que cresce a cada ano - destaca Rodrigo Lira.

 

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.