Técnicos do Inea avaliam dragagem no canal da Cehab após pedido de Bruno Dauaire

O governador Wilson Witzel (PSC) pediu que a indicação apresentada por Bruno Dauaire seja executada para ajudar os pescadores.


06 de Agosto de 2020 | 19h04

Previous Next

O deputado estadual Bruno Dauaire (PSC) entrou na briga para atender os pescadores de Atafona, em São João da Barra, que reclamam da falta de ação da prefeitura em relação à dragagem do Canal da Cehab. Técnicos e um engenheiro do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) estiveram no local para avaliar a situação após ofício enviado pelo parlamentar em 27 de julho.

Presidente da Colônia de Pescadores Z-2 de Atafona, Elialdo Bastos disse que pediu ajuda das autoridades estaduais após as tentativas sem sucesso no município. “Já fizemos vários pedidos à secretaria municipal, que nunca nos ajudou em nada em relação a esse problema antigo. Mas queremos que o problema seja resolvido e não apenas remediado, por isso fomos pedir esse socorro ao Bruno, que é aqui de São João da Barra", declarou Elialdo.

O governador Wilson Witzel (PSC) pediu que a indicação apresentada por Bruno Dauaire seja executada para ajudar os pescadores. Além disso, o parlamentar também solicitou ajuda federal também para dragagem do Rio Paraíba do Sul.

“Recebi esse pedido do Elialdo e, prontamente, enviamos ofícios ao Inea e também aos gabinetes do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e do deputado federal Wladimir Garotinho (PSD). Atualmente, boa parte do Rio Paraíba do Sul está assoreado, assim como o acesso ao bairro Cehab. O canal tem aproximadamente 500 metros e é fundamental para esses trabalhadores. Por isso, vou cobrar e ser uma voz desses pescadores para que as intervenções saiam do papel”, afirmou Bruno.
Aproximadamente 200 barcos de pesca ancoram no canal. Atualmente, as dez traineiras da Colônia Z-2 possuem dificuldade na saída para o mar e não conseguem retornar com o pescado. Com isso, elas precisam ancorar no porto de Macaé ou de Itapemirim, no sul do Espírito Santo.

“Com esse desvio no trajeto, os recursos e os dados de pesca acabam ficando em outro município ou até mesmo em outro estado. Somente na terceira semana de julho, uma traineira de Atafona precisou ancorar em Macaé com 25 toneladas de pescado. Vamos buscar uma solução, seja na esfera estadual ou na federal”, completou Dauaire.

No documento, o deputado pede a realização de dragagem do leito até a foz do Rio Paraíba do Sul no trecho entre a Ilha da Convivência e Atafona, a dragagem por terra do canal de Cehab e uma balsa com bombas de sucção para aprofundar o leito do rio,

“A pesca é a nossa vida e representa 80% da economia de Atafona. Nosso trabalho tem sido prejudicado há bastante tempo por causa do abandono do Rio Paraíba do Sul e do canal da Cehab. O Emilson Amaral e a Rádio Comunitária de São João da Barra têm sido importantes para nos dar voz, ajudado a fazer essa ‘ponte’ para chegarmos até as autoridades que podem nos auxiliar”, completou Elialdo.

 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.