Sindicato dos Profissionais da Educação entra com representação criminal contra Crivella

Medida foi tomada após determinação da reabertura de refeitórios, creches e escolas municipais


01 de Agosto de 2020 | 10h18

O Sindicado Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) entrou com uma representação criminal contra o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) no Ministério Público do Rio (MPRJ). A medida foi tomada após a determinação da reabertura de refeitórios, creches e escolas municipais.

“Vamos responsabilizar criminalmente o prefeito Marcelo Crivella. A vida não pode ser banalizada. Se, na volta das escolas, um aluno ou professor adoecer a responsabilidade tem que ser do prefeito. O mesmo prefeito que, quando eleito, disse que ia cuidar das pessoas. Ele está fazendo isso com os objetivos eleitoreiros”, afirmou a coordenadora-geral do Sepe, Izabel Costa.

Os trabalhadores entendem que a decisão do prefeito coloca em risco a saúde dos funcionários e alunos que terão que retornar numa possível volta das atividades. No ofício enviado ao MPRJ, eles elencam os motivos em relação à pandemia da Covid-19 que os fazem contrário ao retorno. Segundo o Sepe, o Rio tem “alto grau de contaminação”.

“Somos contra a reabertura das unidades escolares e contra o retorno das atividades escolares. A prefeitura está, à revelia das orientações de referência como Fiocruz, insensível e mantém até hoje a decisão de reabrir as escolas”, completou a coordenadora-geral do sindicato.

Razões apresentadas pela representação criminal:

  • Infecções pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) seguem fora de controle
  • Aumento de infecções tendo em vista a política de flexibilização
  • Falta de estrutura nas escolas
  • Impossibilidade de se manter o distanciamento social nas escolas, creches, refeitórios
  • Dados apresentados pela Fiocruz sobre o retorno das atividades de educação

A Procuradoria Geral do Município (PGM) informou que a Prefeitura do Rio vai apresentar representação no Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) contra o Sepe por crime de denunciação caluniosa.

Fonte:G1


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.