Campos teve 34 novos casos de abuso sexual de criança e adolescente este ano

Dados são do Programa FortaleSer, que acompanha crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual. Cinco casos foram de março a maio


01 de Julho de 2020 | 11h43

Estatísticas nacionais apontam que aproximadamente 65% dos casos de abuso e violência sexual têm origem intra-familiar. Com a nova rotina estabelecida pela pandemia da Covid-19, em que a população deve priorizar o isolamento social e, com isso, passa mais tempo dentro de casa, a atenção em relação às crianças e aos adolescentes deve ser ainda maior. Em Campos, o Programa FortaleSer, que acompanha crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual, registrou 34 novos casos neste ano, cinco deles entre março (início da pandemia do novo coronavírus) e maio.

O Programa segue fazendo atendimento às vítimas e aos seus familiares, porém, o formato foi adequado ao novo cenário. O acompanhamento tem sido feito preferencialmente de forma virtual, através de videochamadas, ou por telefone. O equipamento é estruturado com uma equipe composta por profissionais de diversas áreas e atua em caráter preventivo e protetivo, oferecendo atendimento psicoterapêutico, social e psicopedagógico.

De acordo com a coordenadora do programa, Valéria Peçanha, abuso e exploração sexual são considerados violações dos direitos das crianças e adolescentes, se manifestam de maneira complexa e têm inúmeras interfaces. Trata-se de uma violência que exige muitos cuidados no diagnóstico e formas de intervenções, que demanda cooperação de diferentes instituições e profissionais capacitados, criando assim uma rede de atendimento que considere todos os aspectos implicados nesse contexto.

- Neste momento de isolamento social, é importante a sociedade estar ainda mais atenta às violações sofridas pelo público infanto-juvenil, considerando que, segundo o SENASP, é o local de ocorrência mais frequente dessa violência. Caso você esteja suspeitando, denuncie: Disque 100 ou acione o Conselho Tutelar do seu bairro. Seu anonimato será mantido e você pode salvar vidas - disse Valéria.

 

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.