Campos oferece atendimento psicológico gratuito e aberto à população

O programa é realizado pelas secretarias municipais de Saúde e Educação, Cultura e Esporte (Smece).


25 de Maio de 2020 | 18h24

O Programa Saúde na Escola (PSE) de Campos oferecerá, a partir desta semana, atendimentos psicológicos gratuitos virtuais, abertos a toda população. A medida é uma extensão da Escuta Voluntária, que ocorre desde o mês de março, e é mais uma ação que visa amenizar os efeitos da pandemia e do isolamento social provocados pelo novo coronavírus. No atendimento psicológico, quem procurar o programa não terá apenas um conforto pontual, mas um acompanhamento profissional periódico, tal como ocorre nos consultórios, só que de forma remota.

- Tomamos a iniciativa após as psicólogas verificarem que algumas pessoas que estão participando da Escuta estão dando sinais claros que precisam de um acompanhamento mais direcionado. O aumento do número de casos da doença e de óbitos provocou crescimento da demanda e de casos mais graves de transtornos. No atendimento psicológico, a profissional combinará dia, horário e forma de consultar regularmente esse paciente - explica Cátia Mello, coordenadora do PSE Campos. O programa é realizado pelas secretarias municipais de Saúde e Educação, Cultura e Esporte (Smece).

Os atendimentos serão realizados pela equipe de psicologia do PSE de forma remota, sendo o primeiro contato por meio do Instagram do programa nos horários da escuta voluntária (@psecamposrj), depois o profissional indicará como se dará a continuidade do atendimento. O formato é regulamentado pelo Conselho Federal de Psicologia. O objetivo da proposta é oferecer uma rede de apoio psicológico gratuito e online a todos que necessitam de uma escuta qualificada para lidar com o contexto da pandemia.

De acordo com as profissionais responsáveis pelo projeto, Silvia Nascimento e Pâmela Nogueira, o autocuidado proporciona bem-estar físico e psicológico, sendo essa proteção necessária para preservação da vida.  

- Estamos vivendo um momento atípico que alterou nosso modo de vida e que requer uma reformulação dos nossos hábitos e comportamentos. Nestes momentos extremos é normal que a sensação de impotência perante os fatos cause uma certa ansiedade, irritabilidade, angústia e tristeza. Entretanto, embora essas sensações sejam esperadas, não podemos deixar que isso se estenda e se torne crônico, por isso a importância da Escuta Voluntária como uma forma de alívio ao desconforto emocional e como uma alternativa para atender as demandas de saúde mental em tempos de isolamento social - explica Silvia.

Segundo Cátia Mello, a iniciativa observa os danos causados pelo novo coronavírus, que vão além da doença em si, envolvendo a mudança de rotina, ansiedade, apreensão e, consequentemente, piora a saúde mental.  As psicólogas são apoiadas pelas profissionais colaboradoras Amanda Freitas, Amanda de Souza Caetano, Cassia Cristhine, Dea Dilza, Gabriela Teixeira, Lúcia Brasil e Mirella Souza Costa.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.