Marinha abre inquérito para apurar acidente em travessia de barco em SJB

Na madrugada de sábado (10), um barco afundou entre SJB e SFI


12 de Fevereiro de 2018 | 15h45

A Marinha do Brasil divulgou uma nota oficial sobre o acidente na madrugada deste sábado (11), no Rio Paraíba do Sul, em São João da Barra. Na ocasião, 6 foliões faziam a travessia de barco para a praia de Gargaú, em São Francisco de Itabapoana, quando uma embarcação do tipo “bateira” afundou.

De acordo com a Capitania dos Portos, todos foram socorridos por um outro barco que passava pelas proximidades e, felizmente, ninguém se feriu.

Na nota, divulgada pela Marinha, consta a abertura de um inquérito para apurar as causas do acidente.

Segue a nota:

“A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1o Distrito Naval, informa que a Agência da Capitania dos Portos de São João da Barra (AgSJBarra) tomou conhecimento, na manhã de ontem (11), que uma embarcação, do tipo “bateira”, realizando transporte de passageiros, naufragou nesta madrugada, entre os municípios de São João de Barra e a localidade de Gargaú, em São Francisco de Itabapoana, no Rio Paraíba do Sul. Na ocasião, havia seis pessoas embarcadas, que foram resgatadas por outro barco que se encontrava nas proximidades do ocorrido. Uma equipe de Inspeção Naval da AgSJBarra foi deslocada ao local, a fim de prestar apoio e colher as informações preliminares do acidente. A Marinha instaurou inquérito para apurar as causas e responsabilidades dos envolvidos no acidente”.

Fonte: NF Notícias


1 COMENTÁRIO


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


Elezir

13/02/2018 | 07h37
Todos nós precisamos trabalhar , mais nos também precisamos ter conscientização de que transportar vidas especialmente humana é de grande responsabilidade do trabalhador que faz esse tipo de transporte. Embora não ouve vítimas de mortos , mas poderia ter ocorrido e o naufrágio poderia ser inreparavez fazendo você o responsável ter um dano inreparavez. Um alerta para os que fazem uso desses meios de transporte : Você passageiro não foi forçado ou forçada a entrar na barca ou bateria e com cocientimente você mesma decidiu ir por que quis, não é verdade? Então antes de tomar uma decisão precipitada pense em sua vida. A Capitania tem os meus parabéns por agir dentro da Lei afinal elas foram feitas para nós ajudar e proteger.