11 de Outubro de 2017 | 10h07

Irredutível: Rodoviários decidem manter paralisação

Segundo sindicato, eles só atuarão em Campos quando o pagamento for depositado


A paralisação dos rodoviários de Campos permanece nesta quarta-feira (11/10), mesmo depois da determinação da justiça que ordenou a atuação de 60% dos coletivos.

Os trabalhadores alegam falta de pagamento e estão irredutíveis quanto a aceitação de propostas e negociações. Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Roberto Virgílio, eles só retornarão quando o pagamento for depositado.

Nesta manhã, representantes da categoria estão nas garagens das empresas e na maioria não há ninguém.

“Só a São João e a São Salvador é que tem trabalhador, as demais não tem ninguém. Protocolamos um pedido de audiência no Ministério Público para tentar resolver a situação”, explicou Virgílio.

O pedido citado foi solicitado de forma emergencial para reunião entre o sindicato e representantes das empresas para encontrar um acordo para o retorno das atividades. Até que algo aconteça, apenas os coletivos da Jacarandá e da Cordeiro estão atuando.

A prefeitura informou em nota que "A Procuradoria Municipal estuda medidas judiciais cabíveis para o cumprimento da liminar concedida pela juíza titular da 2ª Vara do Trabalho de Campos dos Goytacazes, na última terça-feira. É importante lembrar que desde o início do ano, já foram repassados cerca de R$ 22,6 milhões aos consórcios pela Prefeitura, correspondentes à passagem social - de janeiro a agosto. O município tem se mantido em diálogo com as empresas para efetivação do repasse referente ao mês de setembro".

 

Fonte: Redação

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.



veja também