17 de Maio de 2017 | 17h40

"Quem critica um governo com pouco meses como o de Rafael Diniz está contra Campos", diz presidente da Câmara

Em entrevista ao NF Notícias, Marcão Gomes (REDE) fala também sobre a instabilidade política no legislativo


"Aqueles que hoje criticam e atiram pedra em um governo que tem pouco mais de quatro meses são efetivamente contra Campos. Essas pessoas não podem estar ao lado da cidade". A afirmação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal de Campos, vereador Marcão Gomes (Rede), em entrevista ao NF Notícias.

Segundo Marcão, é preciso dar tempo ao governo para que ele possa mostrar sua gestão. "Quando assumi o mandato de vereador, em 2013, encontrei um governo pré-existente e eu tinha a que me referir", disse o presidente, destacando que o atual governo está agindo com total transparência e cortando onde precisa ser cortado. "Certamente, ele não vai vender nosso futuro e nem nosso presente", acrescentou.

Marcão fez críticas também aos vereadores da bancada da oposição. Para o presidente, os parlamentares não têm feito oposição à gestão do prefeito Rafael Diniz, mas aos integrantes do staff do governo.    

"Oposição é para mostrar o que está errado e apontar caminhos, mas vejo uma oposição perdida", afirmou ele, que durante a entrevista fez um balanço das ações à frente do Legislativo e a instabilidade política na qual a Câmara se encontra. 

Em relação ao retorno à Câmara dos vereadores eleitos que estavam afastados das funções públicas, —, Linda Mara Silva (PTC), Kellinho (PR), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB), Thiago Virgílio (PTC) e Jorge Rangel (PTB) —, Marcão disse esperar deles o espírito público para que a população possa ser ajudada. Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiu, na terça-feira (17), Recurso em Habeas corpus (RHC), determinando a diplomação dos seis vereadores. 

Mesmo com a troca de cadeiras, o presidente ressaltou que os trabalhos no Legislativo continuam normalmente, com votações importantes como a que extinguiu a Agência Reguladora de Serviços Públicos, criada no final do governo da ex-prefeita Rosinha Garotinho. 

"Essa agência criou cargos políticos sem foco específico. Servia mais como cabine de empregos", afirmou Marcão, citando ainda a CPI das Rosas e a CPI da Odebrecht, que possuem assinaturas suficientes para as referidas aberturas. 

A CPI das Rosas visa investigar o contrato do governo Rosinha Garotinho (PR), entre 2011 e 2016, com a Emec Obras e Serviços Ltda, no valor total de R$ 76.150.706,73, para manutenção civil e paisagística de canteiros, parques, praças e jardins de Campos. Já a da Odebrecht tem por objetivo investigar um possível envolvimento da ex-prefeita com a Odebrecht, uma das maiores empreiteiras do país, investigada na operação Lava Jato.  

3 COMENTÁRIOS


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


Marcia

19/05/2017 | 00h09
Só postaram comentários favoraveis ao novo ggoverno, acho que estão com muito mimimi, e efetivamente esse governo está travado, batendo numa tecla só de economizar, e às prioridades, por exemplo a saúde, está pior que antes, esse governo no seu primeiro dia visitou o hospital Ferreira machado, encontrou o caos, como ele mesmo se referiu ,está pior, não tem papel toalha para enxugar as mãos, procedimentos imprescindível na área de saúde, pode higienizar as mãos só com água e secar em lençol. ?É como isso. ? Fora outras barbáries que não dá pra citar, ,

Valmir Rangel

17/05/2017 | 20h14
Não esta correto criticar pois se iniciou ontem melhor dizendo, mas tenho convicção que será um governo excelente! Sr prefeito queria resposta sobre o pessoal do Ccz que foram demitidos de forma equivocado no mandato anterior o que será desses trabalhadores que até prova fizeram e não valeu de nada?

Isabel Cristina Dos Santos Peixoto

17/05/2017 | 19h11
Eu não concordo com o povo ,vamos confiar e acreditar na nova gestão à situação de nossa Cidade vem à tempo sofrendo com tanta falta de respeito e humanidade com o povo ,é fácil pra quem tá de fora falar sobre o procedimento do atual prefeito ,pessoal foram 8 anos e não teve resolução nenhuma ,Vamos acreditar e apoiar o novo gestor creio que teremos melhorias tudo vai entrar em seus eixos se Deus quiser eu acredito


veja também