18 de Abril de 2017 | 12h10

Campos tem registrado, em média, um e até dois homicídios por dia em 2017

Os crimes têm se tornado frequentes também em localidades consideradas pacatas, como as da Baixada Campista


Campos tem registrado uma média de um e até dois homicídios por dia. Entre a última Sexta-feira Santa e o Domingo de Páscoa, quatro pessoas foram assassinadas em bairros distintos. Já são 14 homicídios neste mês de abril e 69 este ano. 

Segundo dados do NF Notícias, em janeiro foram registrados 19 assassinatos, 16 em fevereiro e 20 em março. No primeiro trimestre de 2016 ocorreram 24 mortes em janeiro; 14 em fevereiro e 31 em março, totalizando 69.

Os homicídios têm se tornado frequentes também em localidades consideradas pacatas, como as da Baixada Campista. Em março deste ano, em Ponta Grossa dos Fidalgos, dois irmãos foram retirados de dentro de casa e mortos com vários tiros em um campo de futebol.

 Apesar da maior parte dos crimes não ter a motivação clara no dia do crime, a maioria, segundo as autoridades policiais, tem como linha de investigação os conflitos relacionados ao tráfico.

Em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar e Polícia Civil, no Rio de Janeiro, os órgãos se limitaram a dizer que, no caso da Civil, os homicídios estão sendo investigados para identificação e prisão dos autores. “Quando tiver novidade, vamos avisar”, dizia a nota.

Já a Polícia Militar informou que “homicídios é com a Delegacia de Homicídios”, mas o órgão se esqueceu ou talvez não saiba que Campos não possui uma delegacia desse porte.

A assessoria da PM ressaltou ainda que “a instituição trabalha para reduzir ações criminais em todo o Estado do Rio de Janeiro”.

 


veja também