Tecnologia muda forma de realizar pagamentos

O setor econômico é um dos que tem se transformado bastante para atender as novas tendências da era digital


24 de Março de 2020 | 13h27

A tecnologia tem transformado nosso cotidiano buscando ofertar praticidade e agilidade na resolução de processos. Isso ocasiona a defasagem de diversos serviços e segmentos que precisam seguir as atualizações ou simplesmente deixar de existir da forma tradicional. O setor econômico é um dos que tem se transformado bastante para atender as novas tendências da era digital. Instituições financeiras buscam constantemente oferecer aplicativos, evitando que seus clientes precisem se deslocar até a sede física para resolver problemas corriqueiros.

Os usuários da tecnologia comemoram a desburocratização de diversos setores, como é o caso dos serviços bancários e financeiros. Praticamente todo o cenário mudou. O cliente, agora, tem acesso a sua conta bancária com apenas um click. Visualiza extratos, confere a fatura do cartão de crédito, faz transferências e pagamentos. E falando na maneira de como fazer pagamentos, a Visa apresentou uma análise que mostra cinco tendências que irão modificar os pagamentos em 2020.

Segundo a análise essas tendências já existem, mas irão se popularizar no Brasil no decorrer do ano. Percival Jatobá, vice-presidente de soluções e inovação da Visa do Brasil diz que a ideia é facilitar a forma como os pagamentos são feitos. Além disso, as novas tecnologias contribuem para a agilidade, segurança e eficiência nos pagamentos.

Tecnologia Near Field Communication, a Tokenização, Push Payments, débito no e-commerce e transações B2B internacionais são algumas dessas tendências. Pensando nisso, empresas de cartão de crédito buscam alternativas digitais para fidelizar e conquistar novos clientes. A Visa e a Cielo se uniram no lançamento de um app que pagam contas automaticamente por R$ 2,99.  O aplicativo é resultado de uma parceria entre a startup iq, do grupo Red Ventures, com a Visa e a Cielo. A ideia é facilitar o pagamento de todas as contas fixas, fazendo um melhor controle orçamentário. Assim, todas são pagas automaticamente no cartão de crédito.

Isso nos leva a um outro dado importante, divulgado no início do ano: Smartphone foi usado em 65% das compras no final de 2019. Ou seja, é um caminho sem volta e não se sabe ao certo até onde poderá se transformar. O uso dos telefones inteligentes aumentou consideravelmente e mudou de forma radical a vida das pessoas e isso exige maior intensidade na atualização de produtos e pacotes de serviços que envolvem a internet. Segundo o relatório apresentado pela Salesforce no final do último ano, o smartphone se tornou o principal dispositivo tanto em tráfego quanto em pedidos digitais, representando até 80% do tráfego digital e 65% dos pedidos realizados.

Portanto, pode-se constatar que muita água ainda vai rolar no mundo digital. De forma impactante, os números de tráfego só aumentam, ocasionando a evolução de mercadorias e serviços. Por sua vez, tudo se transforma, a maneira como consumimos, como pagamos, como fazemos propaganda, como buscamos lazer e entretenimento, entre outras. É o caso de empresas que trabalham ofertando diversão ao consumidor como como a plataforma de streaming de filmes Netflix, além do universo de eSports e sites de jogos online e cassinos como a Betway.

Serviços públicos também estão sendo inseridos no mundo digital a fim de agilizar processos e economizar custos do Governo Federal. A carteira de trabalho digital já é uma realidade, por exemplo. Segundo divulgação da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, o acesso digital aos serviços públicos gera economia de R$ 1,7 bilhões de reais por ano. A meta é ter 100% dos serviços públicos online até 2022.

5G causará forte impacto na economia

Para suportar a quantidade de usuários e a qualidade do serviço de internet é preciso construir infraestrutura que contemple e esteja acima das expectativas do consumidor. O 5G já é uma realidade em mais de 30 redes e a tendência é que logo o 4G seja apenas uma lembrança. Estudos revelam que existe um público entusiasmado pelo 5G. Dos entrevistados, 91% esperam novos produtos e serviços que sequer foram inventados; 89% acreditam no aumento de produtividade; 87% esperam pelo surgimento de novas indústrias; e 83% esperam o crescimento de pequenas empresas e mais concorrência global.

Empresas trabalham para se adaptarem a nova maneira de conquistar clientes e gerar resultados. Além disso, novas formas de empreender são lançadas diariamente no mercado, como é o caso das famosas Startups e suas notoriedades no mundo corporativo. O investimento no campo de desenvolvimento científico e tecnológico cresce exponencialmente no Brasil. Em 2019 a Secretaria do Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação do Rio de Janeiro, divulgou a preparação de um plano para interiorizar o programa de fomento ao empreendedorismo Startup Rio. O projeto conta com um polo no Norte Fluminense.

O maior questionamento quanto a essas transformações dá-se no setor da educação. Como educar e instruir crianças e jovens para esse novo mercado de trabalho? Quais as prioridades em conhecimentos e melhor metodologia pedagógica a ser empregada? As profissões ligadas à área da tecnologia são as mais cotadas para as próximas décadas, mas para que haja empregados capacitados é preciso iniciar um trabalho de atualização e adequação.

De acordo com levantamentos realizados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Brasil precisará qualificar 10,5 milhões de trabalhadores até 2023. A maior parte desses profissionais precisará passar por cursos de reciclagem ou aperfeiçoamento tanto para dar conta de empregos já existentes como também para suprir em média 33.453 vagas relacionadas a mudanças decorrentes da tecnologia.

As mudanças são muitas e tudo indica que estão apenas começando. No decorrer do ano de 2020, virada da década, veremos o meio digital ditar as regras em todos os âmbitos das nossas vidas. Todo e qualquer profissional precisará acompanhar essas transformações e rever constantemente sua forma de atuar. 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.