Mais de 36 milhões de pessoas ainda podem sacar até R$ 998 do FGTS

Autor de emenda que aumentou limite, Wladimir Garotinho defende maior divulgação do benefício


18 de Fevereiro de 2020 | 18h09

Mais de 36 milhões de trabalhadores ainda não sacaram R$ 998 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) a que têm direito. Como o prazo termina em 31 de março, o deputado federal Wladimir Garotinho (PSD-RJ), autor da emenda que ampliou o valor de saque, defende que haja maior divulgação para que as pessoas não percam o prazo.

- Conseguir que o presidente Bolsonaro sancionasse a emenda aumentando o limite de R$ 500 para R$ 998 já foi uma vitória. Agora é preciso massificar a informação para que os trabalhadores saibam do seu direito e busquem a quantia na Caixa Econômica Federal - afirmou Wladimir.

O que determina o valor do saque é quanto dinheiro havia na conta do trabalhador no dia em que a medida provisória que liberou o dinheiro começou a valer. Quem tinha até R$ 998 na conta em 24 de julho de 2019 pode sacar todo o dinheiro da conta. Quem tinha mais de R$ 998 na conta de 24 de julho de 2019 pode sacar R$ 500 da conta. O trabalhador pode pedir transferência por aplicativo da Caixa, basta indicar uma conta para transferir os valores, sem nenhum custo.

O limite maior de R$ 998, garantido pela emenda de Wladimir Garotinho, começou a valer em dezembro. Como muitas pessoas já tinham sacado R$ 500, é possível que elas tenham um valor adicional para retirar, de até R$ 498.Se o trabalhador não fizer o resgate até 31 de março, o dinheiro permanece no fundo de garantia, podendo ser retirado apenas em algumas situações, como na compra da casa própria ou na aposentadoria.

 

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.