Empresas terão até 12 horas para serviços de religamento de luz e gás

A legislação proposta proíbe a cobrança dessa taxa, mas define que o religamento do serviço ocorrerá após a quitação da dívida


12 de Fevereiro de 2020 | 18h24

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em primeira discussão, nesta quarta-feira (12/02), o projeto de lei 1.404/19, do deputado Welberth Rezende (PPS), que estabelece que as empresas terão até 12 horas para religar os serviços de fornecimento de luz, água e gás após o pagamento de dívida que justificou o corte.

A medida complementa a Lei 8.265/18, que definia o valor de débito com as empresas como o valor máximo da taxa de religamento desses serviços.

A legislação proposta proíbe a cobrança dessa taxa, mas define que o religamento do serviço ocorrerá após a quitação da dívida.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.