Após criticar HGG, deputada Fabiana conversa com secretários de Rafael e recua

Deputada criticou atendimento no HGG, disse que acionaria o MP, mas depois apagou vídeo


22 de Janeiro de 2020 | 17h28

Previous Next

Após criticar publicamente o Hospital Geral de Guarus, a deputada federal Major Fabiana recuou e colocou panos quentes em seu depoimento. Ela gravou um vídeo, que circulou nas redes sociais, onde faz duras críticas ao atendimento de pacientes e a escala dos médicos da unidade. No entanto, minutos depois, o vídeo foi apagado.

Ainda durante a manhã, Fabiana se reuniu com o secretário municipal de Saúde, Abdu Neme, e com o deputado federal Marcão Gomes.

Já no início da tarde, após a conversa, o tom do discurso da parlamentar foi outro. Durante evento do Partido Aliança Pelo Brasil, no Centro da cidade, a deputada disse que veio a Campos para fiscalizar o destino da verba de R$ 5 milhões que ela havia conseguido para o HGG. Ela minimizou “as cenas lamentáveis” que encontrou no HGG.

- Vimos lá cenas lamentáveis. Cenas que nós não gostaríamos de ver em nenhum local de atendimento. Seja ele público ou o que for. A gente trata de seres humanos. Sempre podemos esperar mais. Mas, vimos que a demanda é muito superior às condições que lá existe. Entendemos que é necessário um investimento do Governo Federal. É necessário hoje uma comunhão do Governo Municipal, Governo Estadual e Governo Federal, para que a população, na ponta linha, que não aguenta mais esperara, possa realmente ter um serviço de segurança pública, um serviço de turismo e de saúde – afirmou

Major Fabiana ressaltou que o secretário Abdu Neme firmou um compromisso com ela. “Gostaria de ressaltar que destinei sim R$ 5 milhões e que já foram empenhados para o município de Campos, que tem até um ano para executar. O secretário municipal de Saúde esteve no hospital e se comprometeu comigo de que vai ouvir o corpo técnico, vai ouvir os médicos e que vai realmente, de fato, destinar essa emenda, que ainda está em fase de destinação. O secretário disse que as demandas da população vão ser atendidas e que existe um esforço muito grande do corpo médico e da Secretária municipal de Saúde para que a população seja atendida”, disse.

Sobre a escala dos médicos, e sobre acionar o Ministério Público, a deputada disse que revisou o que tinha visto. “Eu conferi toda a folha de ponto e conferi que os médicos escalados realmente estavam lá. Não há necessidade. A direção do hospital estava presente. Muitas coisas precisam melhorar e irão melhorar. Agora existe sim um governo sério e justo, do governo Bolsonaro que está olhando”, concluiu.

 

 

 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.