Sindicato dos hospitais diz projeto de lei de Rafael Diniz é "projeto do calote"

Projeto foi enviado à Câmara no apagar das luzes


13 de Dezembro de 2019 | 16h11

Dois projetos da área da Saúde enviados pela prefeitura de Campos para a Câmara dos Vereadores, nesta semana, ainda repercutem de forma negativa pela cidade.  Os projetos visam criar um novo formato de contratação para os hospitais filantrópicos e também mudam o Conselho Municipal de Saúde.

Segundo Frederico Paes, presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Estabelecimentos de Serviço de Saúde da Região Norte Fluminense (SINDHNORTE), os projetos são de suma importância para a saúde do município, mas foram enviados para a Câmara no apagar das luzes. “Sem discutir com a sociedade civil organizada, sem discutir com o Conselho Municipal de Saúde, sem discutir com os hospitais contratualizados. Uma coisa arbitraria e totalmente incondicional”, ressaltou.

“O projeto que atinge os hospitais parece que foi feito para a prefeitura não pagar. Com tantas exigências e tantas colocações que foram feitas que dão a entender que é para você trabalhar. Depois que você trabalha e presta o serviço a prefeitura e a população, você não consegue cumprir tudo que está ali. E por você não cumprir acaba que a prefeitura fica dentro da lei, entre aspas, com a possibilidade de não te pagar. Já deram o apelido de projeto do calote”, afirmou Frederico.

“O outro projeto está destituindo o Conselho Municipal de Saúde, onde diminui inclusive o número de cadeiras. Tira dos hospitais o poder de representação no Conselho e tira da população o poder de voz. Uma vez que estão cortando pela metade o número de conselheiros. Mudando a regra do jogo no processo eleitoral faltando poucos dias para a eleição, que seria dia 19. A gente coloca aqui a responsabilidade dos vereadores em rejeitar o projeto”, finalizou o presidente do sindicato.

 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.