Obras do Heliporto do Açu devem começar o mais rápido possível, diz empresa

A previsão é que obra seja concluída em um ano


15 de Novembro de 2019 | 12h07

O diretor e o responsável de Projetos Especiais da Aeropart, Francisco Pinto e Francisco Domingues, apresentaram o projeto de construção do Aeródromo Norte Fluminense - Heliporto do Açu para secretários e superintendentes municipais eu reunião realizada nesta quarta-feira, 13, na sala de reuniões da Prefeitura de São João da Barra. O coordenador de implantação do empreendimento, José Areas, também participou.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Marcelino Souza, avaliou o encontro como produtivo. “É mais uma grande empresa vindo para São João da Barra. Um empreendimento importante não só para o Porto do Açu, como também para o município, oferecendo perspectiva de geração de emprego nas fases de implantação e operacionalização”, destacou Marcelino.

Francisco Pinto explicou que em princípio será implantado um heliporto que funcionará como aeródromo civil público, podendo futuramente contar com pista para aviões. “O objetivo desse encontro foi apresentar o projeto e conhecer as exigências da Prefeitura para obtenção das licenças municipais cabíveis para iniciar a obra”, explicou.

A empresa informou que pretende iniciar a obra o mais rápido possível. A previsão é que seja concluída em um ano. Já foram obtidas a licença ambiental junto ao Inea, a deliberação do Comando da Aeronáutica (Comaer) e a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Participaram da reunião os secretários de Obras e Serviços, Alexandre Magno, e de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Joice Pedra. Da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico estiveram também o subsecretário Luciano Barreto e o superintendente Portuário e Industrial, Victor de Aquino.

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.