Servidores denunciam superlotação e pacientes nos corredores do HFM

Eles não conseguem bater o ponto eletrônico porque os pacientes estão no local onde foram instalados os equipamentos


07 de Novembro de 2019 | 16h34

O caos na saúde pública de Campos parece não ter fim. Desta vez, dois casos chamam a atenção no Hospital Ferreira Machado. Primeiro é a superlotação na unidade, que já existia e agora ficou maior ainda com o volume crescente de pacientes, que poderiam deixar o local e irem para os hospitais contratualizados, mas, devido ao atraso no repasse da prefeitura, são obrigados a esperar nos corredores do HFM.

Além disso, servidores do Hospital Ferreira Machado denunciam que os pacientes nos corredores estão ocupando os espaços onde foram instalados os equipamentos para registro do ponto eletrônico dos funcionários. Com isso, os servidores não estão conseguindo fazer o registro de entrada e saída do trabalho.

- Para usar o ponto a gente teria que se debruçar sobre os pacientes e isso implica em vários fatores, de contaminação, por exemplo – afirmou um servidor que não se identificou.

Os servidores temem que sejam descontados os salários. Eles afirmam que foram feitas diversas reclamações no setor de RH da unidade hospitalar, mas nenhuma providência foi tomada até o momento. Alguns funcionários chegaram a acenar para as câmeras de monitoramento na ocasião em que iriam registrar o ponto e tentar comprovar que foram trabalhar.

A reportagem do NF Notícias entrou em contato com a prefeitura de Campos, mas não obteve resposta.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.