Prefeitura e Educandário para Cegos garantem atendimento a 173 pessoas

A instituição garante atendimento a pessoas de todas as idades, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Avenida Doutor Gilberto Cardoso, 161/203, Turfe Clube


19 de Setembro de 2019 | 12h07

O convênio entre a Prefeitura de Campos e o Serviço de Assistência Social Educandário para Cegos São José Operário garante o atendimento a 173 pessoas com deficiência visual e/ou múltiplas deficiências das Regiões Norte e Noroeste Fluminense. A unidade é cofinanciada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS) e pelo Conselho Municipal de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMPDCA), que garantem a execução de mais de 20 serviços e cerca de 30 funcionários.

"A Secretaria repassa ao Educandário um aporte financeiro mensal de R$ 78.491,55 para assistir a 173 usuários", informou o secretário municipal de Desenvolvimento Humano e Social, Marcão Gomes.

- Já o convênio com o Conselho da Criança e do Adolescente garante uma verba mensal de cerca de R$ 21 mil. Não temos, no momento, outra fonte de renda. Se não fosse a verba municipal, seria impossível continuar — acrescentou a coordenadora geral do Educandário São José Operário, Angélica Pereira.

De acordo com a assistente social, Geovana Gomes, o Educandário tem 56 anos de fundação e oferece atendimentos com facilitadores para baixa visão, escrita cursiva, estimulação precoce e essencial, orientação e mobilidade, atendimento pré-braille, Sistema Braille de Ensino, Soroban, atendimento educacional especializado, educação ambiental com jardim sensorial, biblioteca, dança e experimentação corporal, informática adaptada, aulas de bateria e percussão, modelagem em argila e Psicologia. 

- Além disso, temos atividades com uso do cavalo como agente reabilitador, pedagogia, serviço social, cursos de braille e Soroban para os familiares dos assistidos e a comunidade em geral, práticas educativas para uma vida independente, educação física e golbol (goalball) - explicou Geovana.

Ela lembrou que se não fosse o atendimento em Campos, os assistidos precisariam se deslocar para o Rio de Janeiro, onde funciona o Instituto Benjamin Constant. "A parceria com a Prefeitura é de fundamental importância, pois aqui reabilitamos os usuários, dando a eles independência e autonomia. Assim conseguem estudar, fazer faculdade, trabalhar, etc. Temos, ainda, quatro internos que moram na unidade, pois são amparados judicialmente", disse. 

Emmanuel Freitas, 23 anos, está há um ano na unidade e disse ter adquirido autonomia e independência. Ele concluiu o ensino médio e agora espera ter condições financeiras para cursar Relações Internacionais. "A equipe do Educandário é incrível! Eu enxergava até 2015, mas nasci com um problema congênito e degenerativo, e hoje tenho apenas 1% da visão. Aqui, a gente passa por uma reabilitação e readaptação à sociedade. Não temos limites para desenvolver. Agora, dou aula de inglês na instituição", afirmou. 

A instituição garante atendimento a pessoas de todas as idades, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Avenida Doutor Gilberto Cardoso, 161/203, Turfe Clube. 

OUTROS CONVÊNIOS - Além dos serviços desenvolvidos diretamente na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social, a Prefeitura mantém convênio com seis Organizações da Sociedade Civil (OSCs), incluindo o Educandário. Por meio delas, garante o acesso da população mais carente aos serviços de assistência social. São mais de R$ 377 mil reais por mês destinados a essas entidades, segundo o secretário Marcão, que ampliam a atenção aos públicos prioritários, como pessoas com deficiência, idosos e pessoas em situação de rua.

 

Fonte: Supcom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.