Médicos de Campos permanecem em greve

Uma nova reunião irá acontecer nessa terça-feira (13) para a negociação avançar


13 de Agosto de 2019 | 10h14

O cenário da saúde municipal de Campos continua bastante complicada. Desde o último dia 6, Os médicos da rede municipal de Saúde de Campos deflagraram greve por tempo indeterminado. Com isso, as consultas previamente agendadas serão suspensas e as emergências irão trabalhar de acordo com cada equipe.

Na noite da última segunda-feira (12), o prefeito Rafael Diniz junto com o secretário de Saúde, Abdu Neme, se reuniu com o presidente Sindicato dos Médicos de Campos (Simec), José Roberto Crespo, para tentar acabar com esse impasse entre as partes. No entanto, apesar de uma longa reunião, um acordo ainda não foi concluído e a greve permanece até esse momento.

O principal teor da conversa foi o ponto de vista de cada um dos envolvidos no adiamento do pagamento de gratificação especial para os médicos e a falta de estrutura para a realização de trabalho no dia-a-dia. Uma nova reunião irá acontecer nessa terça-feira (13) para a negociação avançar ou, até mesmo, chegar a um consenso entre os médicos e o prefeito de Campos.

Por meio de nota, a Prefeitura informou que “O prefeito Rafael Diniz, acompanhado pelo secretário de Saúde, Abdu Neme, recebeu nesta segunda-feira (ontem) uma comissão de médicos e o presidente do sindicato da categoria, José Roberto Crespo. O encontro segue na terça-feira (hoje), quando serão apresentados dados técnicos e informações adicionais para melhores esclarecimentos. A reunião foi ‘produtiva, responsável e respeitosa, como é a minha relação com a categoria’, disse o prefeito”.

 

Fonte: Redação


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.