Prefeitura confirma primeiro caso de H1N1 em São João da Barra

O paciente encontra-se na Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra, no setor de isolamento, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde


12 de Junho de 2019 | 10h47

A Secretaria de Saúde de São João da Barra informa que a suspeita do vírus H1N1, em uma paciente, de 52 anos, que deu entrada na rede municipal no dia 28 de maio, foi confirmada após o resultado de exames laboratoriais, sendo o primeiro caso registrado no município.

Desde as primeiras 24 horas após a apresentação dos sintomas, foi seguido todo o protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde, com isolamento, fluxograma para a realização dos exames e remoção para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em uma unidade particular, custeada pela Prefeitura de São João da Barra, após recusa do Sistema Único de Saúde (SUS).

A paciente, portadora de doença crônica, que a coloca no grupo prioritário e dificulta seu quadro de saúde, não havia sido imunizada contra o H1N1. Seu quadro é estável, com possibilidade de deixar a UTI nos próximos dias. Toda assistência vem sendo prestada pela Secretaria Municipal de Saúde, que acompanha os boletins oficiais e realizou profixalixia na família.

Em relação ao novo caso suspeito de H1N1, o paciente encontra-se na Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra, no setor de isolamento, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde. O quadro é estável e a suspeita está se descaracterizando, podendo ser descartada após o resultado dos exames.

A Secretaria de Saúde alerta que a principal prevenção contra a doença é a vacina, disponível em 11 unidades de saúde em todo município. Seguindo determinação do Governo do Estado, serão imunizadas até o dia 15 de junho – ou até atingir a meta de 90% –, apenas pessoas que estão incluídas no grupo prioritário. 

Já com 88% do público-alvo imunizado, São João da Barra poderá, portanto, ter a vacinação antecipada para toda população assim que atingir a meta de 90%.

No caso de suspeita de meningite, o paciente foi transferido para o Hospital Ferreira Machado, que é referência na região, e exames estão sendo feitos para confirmar ou não a doença.

 

Fonte: Secom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.