Depois de 10 anos, questões ambientais na BR-101 podem ser resolvidas em breve

O encontro sobre o tema foi solicitado pelo deputado Federal Wladimir Garotinho


06 de Junho de 2019 | 14h33

Pendências ambientais que impediram duplicação de parte da BR-101 no Rio de Janeiro-RJ, trecho entre Macaé e Rio Dourado, foram tema de reunião no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O encontro, solicitado pelo deputado Federal Wladimir Garotinho (PSD/RJ), teve a presença do presidente da ICMBio, Homero Cerqueira, do deputado federal Christino Aureo, e de representantes da Arteris Fluminense, concessionária responsável pelo trecho.

Na reunião foram expostos detalhes de alguns dos entraves que impediram que as obras tivesse seguimento, como instalação passagens para mobilidade da fauna local, construção de cercas, passagens de nível, radares no trecho. Representantes da empresa Arteris entregou ao corpo técnico do ICMBio os relatórios com as propostas para solucionar as pendências e atender às solicitações ambientais.

De acordo com o deputado Wladimir Garotinho, a agenda foi muito produtiva porque colocou no mesmo ambiente todos que podem tomar decisões sobre o assunto. “Todos nós entendemos que não podemos mais permitir que a burocracia continue causando mortes na rodovia e atrapalhe o desenvolvimento da região. Temos que ter equilíbrio entre o meio ambiente e as necessidades das pessoas. O bom senso vai prevalecer”, disse. 

O presidente do ICMBio se comprometeu em dar celeridade ao trâmite do processo de análise de documentação e dar uma resposta para a questão. Homero Cerqueira deu até o dia 20 junho para área técnica elaborar uma posição sobre a demanda. “Vamos resolver o assunto o mais rápido possível”, afirmou o presidente do Instituto.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.