Associação denuncia que Hospital da Mulher de Cabo Frio não cumpre Lei das Doulas

A coordenadora da AdoulasRJ afirmou que hospital não oferece condições básicas para os acompanhantes da gestante, como vestimentas adequadas à sala de cirurgia


14 de Maio de 2019 | 14h18

O Hospital da Mulher de Cabo Frio, na Região dos Lagos, não cumpre as determinações da Lei 7.314/16, que garante a entrada das doulas na sala de cirurgia durante o trabalho de parto de suas clientes. É o que afirmou a coordenadora na Baixada Litorânea da Associação de Doulas do Estado (AdoulasRJ), Lídia Sá Barreto, durante reunião realizada nesta terça-feira (14/05) da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) que investiga a morte de nascituros e recém-nascidos na instituição.

Durante a audiência, Barreto comentou que existem diversos casos de doulas que são impedidas de acompanhar a gestante, que deve escolher entre a profissional ou o acompanhante. “É garantia dessa mulher ter esses dois acompanhantes. A lei não é cumprida e já tentamos há algum tempo notificar o hospital sobre a medida. Eles estavam cientes da obrigatoriedade, mas ainda não foi implementada a garantia do direito dessas mulheres”, declarou. “Mesmo não estando no cadastro da unidade, seria permitida a entrada da doula, desde que portando seus documentos exigidos por lei”, completou.

A coordenadora da AdoulasRJ também afirmou que muitas doulas se sentem inibidas em denunciar o descumprimento da medida e que o hospital não oferece condições básicas para os acompanhantes da gestante, como vestimentas adequadas à sala de cirurgia.

A deputada Renata Souza (PSol), que preside a comissão, criticou as condições impostas pela instituição. “Sem dúvida nenhuma, é gravoso você não ter o trabalho das doulas no cotidiano do hospital, pois entendemos o quão importante é o trabalho delas para assegurar os direitos reprodutivos dessa mulher durante toda a gestação e o momento do parto”, comentou a parlamentar. “Há ainda o caso de uma enfermeira desse hospital que também faz o trabalho de doula e temos discutido essa dupla função aqui na CPI”, acrescentou.

Fonte: Alerj


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.