Carlos Abreu é denunciado pelo TJD por acusações sobre manipulação no Estadual

Soma das penas pode render gancho de dois anos ao presidente do Americano


29 de Abril de 2019 | 14h10

A polêmica entrevista de Carlos Abreu, presidente do Americano, à Rádio Difusora de Campos dos Goytacazes, onde o mesmo chegou a levantar suspeita sobre manipulação de resultados no Campeonato Carioca, se voltou contra o próprio dirigente.

A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) decidiu por denunciar Abreu nos artigos 221, 243-B, 243-F (parágrafo 1º) e 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A pena total pode chegar a 750 dias, ou seja, pouco mais de dois anos de suspensão, além de multa no valor de R$ 300 mil.

Após as declarações de Carlos Abreu, o TJD-RJ abriu inquérito buscando apurar preliminarmente as acusações. Árbitros e assistentes (oito ao todo) citados pelo dirigente, além do próprio presidente do Americano, jogadores e o técnico Josué Teixeira, foram chamados para prestar esclarecimentos. O procedimento concluiu que as acusações não tinham base em provas.

Responsável por conduzir o inquérito, o Dr. Jonei Garcia Alvim emitiu a seguinte declaração, conforme trecho reproduzido na íntegra:

"Em nosso entender o Sr. Carlos Oliveira de Abreu deverá responder pelas suas declarações e seus atos, que geraram insatisfação futebolística ao denegrir a imagem e a honra de profissionais gabaritados, maculando ainda a sua honra pessoal e familiar."

Fonte: FutRio


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.