Crianças podem ser arqueólogas por um dia no Museu de Campos

Sítio arqueológico faz parte da atividade pelo Dia do Índio. Exposição conta ainda com vejam fragmentos de ossos e de urnas funerárias indígenas


17 de Abril de 2019 | 12h38

No mês de comemoração ao dia do Índio, o Museu Histórico de Campos preparou para o público atividades de diversão e conhecimento que começaram nesta terça-feira (16). O Projeto de Educação Patrimonial do Museu em parceria com a Fundação Cultural Jornalista Osvaldo Lima (FCJOL) vai permitir que visitantes vejam fragmentos de ossos e de urnas funerárias indígenas. O projeto ficará exposto até o final do mês de abril, das 10h às 17h. 

Durante o feriado da Semana Santa, o Museu funcionará na quinta-feira de 10h às 17h e sábado, domingo, das 9h às 14h. Na sexta-feira, o espaço será o camarim dos 70 atores e figurantes da 38ª encenação da Paixão de Cristo. 

Os fragmentos expostos são parte dos achados no Sítio Arqueológico do Caju, localizado próximo ao cemitério do Caju, na Avenida XV de novembro, às margens do Rio Paraíba do Sul.

Para as crianças — Junto à exposição, as crianças terão a oportunidade de se tornarem arqueólogos por um dia. A proposta é que as crianças através da brincadeira, possam realizar escavações em uma caixa de terra, chamada de Sítio Arqueológico Teórico. 

 — O objetivo é realizar escavações, onde encontrarão esqueletinhos de brinquedo, fazendo uma alusão aos achados arqueológicos. Assim, as crianças irão aprender um pouco da nossa história e do ofício do arqueólogo, através desta brincadeira lúdica —  explicou Graziela Escocard, gerente do Museu Histórico de Campos.

A entrada na exposição é gratuita. O Museu fica na Praça do Santíssimo Salvador, no Centro. 

 

Fonte: Supcom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.