Auditoria solicita que dois ex-secretários devolvam R$ 3,3 milhões aos cofres de SJB

Valor é relativo a contrato com escritório de advocacia


15 de Abril de 2019 | 15h20

Foi publicado no Diário Oficial de São João da Barra desta segunda-feira (15), uma decisão preliminar e já comunicada ao Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ), para averiguar as irregularidades relativas ao contrato assinado em 30 de junho de 2016 com o escritório de advocacia Amaral & Barbosa Advogados.

Na ocasião, a Secretaria de Administração acolheu a manifestação da Coordenadoria de Auditoria e Controle Interno, que indicou a caracterização de grave dano ao tesouro, inicialmente estimado em R$ 3.311.561,49 (três milhões, trezentos e onze mil e quinhentos e sessenta e um reais e quarenta e nove centavos).

O ex-secretário Municipal de Administração e Recursos Humanos à época dos fatos, Rogério Zorzal Ventura, e o ex-secretário Municipal de Fazenda à época dos fatos, Edson Cláudio de Souza Machado, e o escritório de advocacia Amaral & Barbosa Advogados, foram notificados para a devolver o montante, no prazo de 15 dias, aos cofres da prefeitura de São João da Barra.

"Não sendo promovida a elisão do dano no prazo ajustado, determino as providências cabíveis para instauração da Tomada de Contas, nos termos do art. 5º da Deliberação TCE nº 279/2017", diz a publicação.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.