Comissão especial dos esportes olímpicos é instalada na Alerj

O deputado Bruno Dauaire (PRP) integra a comissão como suplentes


08 de Abril de 2019 | 14h06

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) instalou, nesta segunda-feira (08/04), a Comissão Especial dos Esportes Olímpicos e de Altos Rendimentos com o objetivo de apurar possíveis prejuízos orçamentários e danos ao tesouro público estadual, relacionados às atividades esportivas de alto rendimento e olímpicas, especialmente, o futebol. A nova comissão terá como presidente o deputado Rodrigo Amorim (PSL), e como vice-presidente e relator, respectivamente, os deputados Jorge Felipe Neto (PSD) e Alexandre Knoploch (PSL).

Segundo o presidente da comissão, o futebol e o esporte de alto rendimento, como um todo, são uma ferramenta fundamental de inclusão social "precisamos adentrar a seara do futebol e é importante que essa comissão abra a caixa preta do esporte de alto rendimento, passando pelo legado olímpico, pelos equipamentos esportivos relacionados aos investimentos bilionários que o Governo do Estado fez ao longos os últimos anos e que, hoje, nós não estamos enxergando o resultado efetivo para a população', comentou.

A comissão pretende convocar para as próximas audiências o ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (Cob) e da Organização do Desporto Pan-americano (Odepa), Carlos Nuzman, o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, o ex-diretor de Operações do Comitê-Rio 2016, Leonardo Gryner, o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), Rubens Lopes, e os presidentes dos quatros grandes clubes do Rio.

São membros da comissão, ainda, os deputados Rodrigo Barcellar (PSD) e Max Lemos (MDB). Os deputados Renato Cozzolino (PRP) e Bruno Dauaire (PRP) integram a comissão como suplentes.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.