Rosilani do Renê toma posse na Câmara de Campos

Ela vai ocupar a vaga deixada pelo vereador Marcos Bacellar


19 de Março de 2019 | 16h13

Previous Next

Tomou posse nesta terça-feira (19) na Câmara dos Vereadores de Campos a suplente Rosilani Viana Rangel Tavares, conhecida como Rosilani do Renê (PSC), que vai ocupar a vaga deixada pelo vereador Marcos Bacellar (PDT). O ex-parlamentar teve o registro negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Rosilani do Renê tem 45 anos, é casada com o empresário Renê Siqueira e tem duas filhas. Sua base eleitoral é em Guarus. Ela recebeu 1.496 votos na eleição de 2016. O Partido dela, o PSC, agora terá duas cadeiras na Câmara. A outra é de Genásio, líder do governo.

A nova parlamentar falou sobre sua chegada ao legislativo. “As expectativas são as melhores. Sei que a luta é grande. Grande são também os desafios. Mas, nós conseguiremos fazer algo bom”, afirmou.

A vereador deixou claro que não fará oposição ao governo na Casa. “Eu não torço contra o governo. Pelo contrário. Eu torço para que ele seja bem sucedido, porque uma vez o governo sendo bem sucedido. Todos nós seremos bem sucedidos.  Então, eu não sou contra, mas votarei pelo direito do povo. Aquilo que for melhor para o povo”, ressaltou.

Rosilani afirmou que pretende se aproximar do povo aderindo ao projeto de gabinete itinerante. “Nós queremos sim fazer um gabinete itinerante buscando saber da população o que realmente eles estão precisando e quais são as necessidades. Porque nem sempre o que a gente pensa é o que o povo precisa. Bom é ouvir a voz do povo. Isso será a nossa meta”, frisou.

Sobre ocupar o lugar de Bacellar e uma possível mudança no futuro, a vereador foi incisiva. “Vamos agir de forma tranquila. O que for a decisão, que seja feita. O que for de melhor eu vou fazer independente do tempo que ficar aqui”, concluiu.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.